31 dezembro 2004

As rosas, São

Sentou-se
Enfim
Afundando em si laboriosa
O florim
Abriu-se em flor
Harmoniosa
Como as rosas
São

Abarcou-o
Completo
Fechando em si vibrante
O talo erecto
Fez-se em botão
Pungente
Como as rosas
São

Empalou-se
Repleta
Moendo em si ardente
A espoleta
Deu-se de suco
Perfumante
Como as rosas
São

"Ferralho"

Nos findos idos de 2004.

Olhem só o postalinho que o Ant Amar me enviou...

Púbiscidade

A Playboy brasileira de Julho tinha um artigo sobre as variantes da depilação praticada pelas mulheres brasileiras nas suas bucetinhas.
Pois a cerveja Kaiser mostrou que sabe o que é bom, porque colocou, na mesma revista, este anúncio:

(clica para veres
as bucetinhas todas)

E tu, que corte usas?

Homem que é homem vai à tropa!


30 dezembro 2004

EnRabanada, tudo!

Na vã sobreposição espreito o teu olhar-me, expectante pelo aproximar vacilante da espera.

Insinuas-te provocadoramente despida de ti. Absorvo sofregamente o cheirinho bom que a tua pele sabe à cor da canela. Assim, posta a jeito.

Saboreio-te ao de leve para logo mais num abraçar quase sufocado beijar-te com a minha calda…

Afogo-me no prazer da tua degustaSão!

…decoro-te, então, com frutos outrora secos, teus… porque és minha… és tudo!

Alimenta-me-te-nos.

(só mais uma? sussurram os teus lençóis, à vez!

- Faz-me um ano feliz)

A Piça Minga




Quando os olhos cansam,
as pernas dançam,
as peles crescem,
os colhões descem,
o nariz pinga
e a pinça minga
deixa-te de basófias
que a missão está finda.

(autor desconhecido) -> Lembrado por
Alves Fernandes

Cadeira de Baloiço do Prazer


Joy Rider Fuck Machine:

só custa 800 euros!!

... vá.. não se atropelem... há cadeiras para todos!!!

A cultura é uma coisa muito linda

O filólogo brasileiro António Houaiss listou alguns dos nomes usados no Brasil para referência à passarinha... à ratola... à... boca-de-quatro-lábios... à... à... vocês entendem-me.
Eis uns exemplos:
baínha
boca-de-baixo
boca-do-mato
boca-sem-dentes
canoinha [adoro especialmente este]
greta-garbo
lanho
lasca
lascadinha
panela-rachada
porteira-do-mundo
rego-de-mijar
tigela-de-pêlos

Nós por cá também somos criativos... não somos?...

Crónicas de Bem Cavalgar Toda a Sela

Depois de comer a aia, dizia D. Dinis à Rainha Santa Isabel, quando esta lhe oferecia canja:
- Não, obrigado! Nem sempre galinha, nem sempre rainha!

Saindo com o Conde Andeiro, dizia D.Leonor Teles a D. Fernando:
- Faltou-te um bocadinho assim!

No convento de Odivelas, dizia D. João V à Madre Paula:
- Vamos fazer marmelada?

29 dezembro 2004

Cinco sentidos

foto: Christian Coigny


Com os sentidos em sentido
Cheiro-te e reconheço-te
Vejo-te e apreendo-te
Ouço-te e preparo-me
Tacteio-te e oriento-me
Para melhor te saborear
a ivone.. uma prenda de natal. aqui, antes do embrulhanço!

Bombar

Encostou-me ao capô do carro e pegando-me pelas nádegas, sentou-me, fazendo o meu longo cabelo dourar ao sol. Içou-me a saia até ao umbigo e abriu-me as pernas de par em par.

Com a mão esquerda, desviou para o lado as minhas rendinhas brancas e com a direita, introduziu-me a agulheta, ao ritmo dos números no marcador até atingir a conta desejada.

Retirou-a ainda a pingar e arrumou-a com todo o cuidado, fechando os dois botõezitos do macaco.

E agora, meu Deus, será que as nódoas de óleo saem no banho ou vou mesmo ter de usar Supergel?

o soutien oficial da funda São


(atestado pelo Tamtam)

28 dezembro 2004

Poesia Popular

Diz a Karla Vainessa:
Pinta-me os lábios, pinta-me
Pediu-me ela, de joelhos
Agarrei no piçaralho e,
Pintelhos.

Responde o Bruno:
Lambo-te os lábios
os lábios vaginais
enterro-te caralho
para gritares ais ais!!!


E o Orca remata:
A poesia brejeira
Arte superior do povo
Traz nela forma e maneira
De dar à vida outro ar
Vento fresco e rumo novo...
De cultura popular
Mais redonda do que um ovo
Dá um pinote certeira...
E é postura copular
Nas tintas p'ra quem não queira!

vem brincar

foto de Marina An

vem brincar com os meus seios
toca-lhes com as mãos
com a suavidade de uma pluma
aperta-os com carinho
toca nos meus bicos
docemente, com os dedos
está na altura de usares a tua boca
de os acariciares com os lábios
de os molhares com a língua
em suaves movimentos
ora num, ora noutro
delicia-te...


(pescada por Luís Lopes)

Ementa de Fim de Ano

Com tanto trabalho para reservar o quarto de cama redonda e espelho no tecto, eu sei que falta tempo para pensar na ementa de final de ano. Assim, deixo-vos aqui a minha sugestão de comer e chorar por mais.
Entradas
Ameijoas ao natural
Pipis
Punheta de Bacalhau
Rabo de Porco de Coentrada
Tomatada
Pratos de Substância
Caldeirada de Enguias com Tomates
Sarda Assada no Forno
Chouriça com Arroz de Grelos
Frango à Maricas
Fressura de Cabrito
Iscas com Elas
Salsichas na Brasa
Túberas de Fricassé
Sobremesas
Encharcada
Papos de Anjo
Gargantas de Freira
Bolas de Ovos
Rosquilhas
Vinhos e licores
Quinta da Pacheca (branco e tinto) e Licor de leite

a filomena.. não me recordo se o banho foi antes ou depois..

27 dezembro 2004

O verdadeiro frango de aviário (avia-as a todas)


(cuzinhado pela Gotinha)

Da sodomia - reflexão phylosophyka

Há na vida semelhanças que são em tudo diversas
Que fazem a gente tanta deixar-se ir em tais conversas
Sem cuidar de se apurar da vida as razões dispersas

Vem ao caso a reflexão colhida em trato de enganos
De sermos nós tudo quanto de nós faz o passar de anos
Mas sermos feitos também de quanto passa pelo ânus

Os anos lá vão passando assim construindo a vida
Enquanto passam pelo ânus desperdícios de comida
A que o tracto digestivo entendeu não dar guarida

E quando eu ouço dizer que esta vida é uma merda
Embaraço-me a saber se o que esse alguém sobreleva
Será mero desabafo de uma vida em triste perda
Ou se nele ressalta apenas o que o ânus não conserva

Por estas e outras questões que a filosofia apura
É que o homem descobriu na vida diversa andança
E se aos anos passantes não altera a contradança
Já ao ânus pelo contrário lhe dá diversa andadura

Afinal o que resulta desse lento passar de anos
É a margem de prazer que alcança a criatura
E pelo ânus colher o prazer de que falamos
Será apenas também mera questão de postura

Por certa fica a certeza de que o tal doce remanso
Neste suave balanço de uma vida bem levada
Se nem a todos agrada... certo é ser um descanso.

Pensamento de todos os dias

Só pensamos em sexo.
E é por isso que o País não vai para a frente!
Vai para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, para a frente e para trás, ..., ..., ...

(relembrado aos pulos pela Gotinha)

Quem quer coisital com a linda Carochinha?...


Cisterna da Gotinha


Fetish Fair: é em Londres no dia 2 de Janeiro! Aproveitem para fazer lá a passagem de ano e depois vão enfeirar...

Amor à Primeira Vista: uma animação animada!

White Trash Xmas: o musical deste Natal!

Gaja-Natal: gosto da fatiota dela...

My Pleasure: site muito completo de sex toys.

26 dezembro 2004

Feliz Natal


(vim-me atrasada.... mas ainda a tempo!!!)

Carta aberta ao Blograting

Um caloroso bom dia! de Portugal

Quando tive conhecimento da existência do Blograting, pensei que seria uma óptima oportunidade de intercâmbio de informação entre Brasil e Portugal.
Pessoalmente, como sou coleccionadora de arte erótica e tenho um blog com este tema - a Funda São em http://afundasao.blogspot.com - ainda mais entusiasmada fiquei: o Brasil é muito mais avançado que Portugal em termos de abertura aos temas da sexualidade e do erotismo.
Mas fiquei desiludida quando li nas informações do Blograting que o sexo e - pasme-se - a nudez serão banidos do Blograting.
O Blograting é seu, faz com ele o que quiser. E até concordo que nudez em Portugal, nesta época - pleno Inverno - é arrepiante.
Pela minha parte, tenho pena que o corpo humano continue a ser visto, por tanta gente, como tabu. E continuarei a divulgar o erotismo e a tentar retirá-lo da clausura.
Como detesto levar tampas, se pudesse retiraria eu de imediato "a funda São" do Blograting onde, neste momento, está em 9º lugar entre 784 blogs cadastrados. Como não encontro lá esta opção (remover blog) alterei o nome para "erotismo não é pecado!"
Um resto de ano feliz,

São Rosas
enviado por e-mail para João M., webmaster do Blograting

Os membros e membranas deste blog nunca me deixam a masturbar-me sozinha:
Gotinha - Tu és uma Gaja Com Tomates, pá! Gosto mesmo de ti! Ai, se eu fosse lésbica...
ninfanysa - São, não deixes fazer isso contigo... vai mas é já aprender como se constrói uma webpage sem ter que estar ligada a blogs.
SirHaiva - Faço minhas as palavras da Gotinha, ou seja... "Se eu fosse lésbica, São..."Bom, mas isso são outras histórias. Acho que devia haver uma coisa do género do BlogRating mas para sites Eróticos/Galdérios. Tipo o... BlogRATA.
quim (das lobices) - claro que Eros não é pecado (bem pelo contrário)... fazer amor é bom e se foi o "criador" que o "criou" então é porque Ele achou que assim teria de ser... abaixo os tabus
Guilherme V. - São, tem toda a minha solidariedade. Não pesa em nada disto, mas quero que o saiba.
Maria S. - Não te importes, Sãozita, a malta está-se cagando para o tal João M. que deve é ter inveja do teu blog ser o maior! Que merda é essa do blograting? É de comer? Se não é que se lixe, nós por cá continuaremos a contribuir e a divulgar a fundasao como espaço de reinação e refustedo!
Fernando M. - Sãozita, eu já estive no Brasil e a única coisa boa são as Brasileiras! Os gajos têm muitos músculos mas querem é dar beijinhos ao Castelo Branco. Amiga, caga neles e continua que tás no "BOM CAMINHO" :)
Isso Agora... - Eu juro que o João M. não sou eu ! Se fosse, o blograting diria qualquer coisa como “tudo o que não for sexo – e pasme-se – a nudez serão banidos do Blograting”

tentaSão na Tal

Frutas cristalizadas em ti, espelho dum prazer que devoro, mesclando a secura da tua voz com a saudade do beijo com sabor a noz.
Do êxtase dos teus amendoados olhos, retenho a vontade alada - quase súplica - que depois do cansado voo, pousa e faz de mim rei…
Envolto na tua prata me deito, no teu ouro desperto...
Ave de , tão fofa que te polvilho dum branco de mim, doce em ti!
Rei do teu bolo!
(são tão boas as tuas festas, assim em fatias.)

O verdadeiro milagre da Rosas

Um dia, o rei ia a cavalo pelo bosque. Encontrou a rainha, despenteada e com as roupas num desalinho. E algo parecia estar debaixo do manto:
- O que é isso que aí tens por baixo do manto, minha rainha?
- São Rosas, senhor!...
- Ah, bom!
O rei voltou para o castelo e a rainha pôde continuar o que estava a fazer com a Maria da Conceição Rosas.

Moral da história - Debaixo dos mantos havia papos húmidos e não papossecos...

EXCLUSIVO - Descoberto o apito dourado!

Afinal não é um apito... nem é dourado...


(descoberto pelo João Mãos de Tesoura)
Ao abrigo da Lei de Imprensa (Lei nº 2/99 - Diário da República, I série-A, nº 10/99, de 13/01/99, págs. 201 a 208), artº 24º, nº 2, "0 direito de resposta e o de rectificação podem ser exercidos tanto relativamente a textos como a imagens", pelo que a Gotinha exigiu a publicação de um apito de outra cor:

25 dezembro 2004

ImaginaSão Natalícia

Imagino o Mergulhador a devorar rabanadas... o Tiko Woods a voar nos sonhos... a Gotinha a pingar amor (tipo vela)... a diáCona na Missa com o Galo... a Encandescente e o OrCa a oderem o presépio... a Karla a fazer filhós... o AdamastoR a noticiar em outdoors o nascimento do Menino (no túnel em vez da gruta)... o Isso Agora ForaDaTal por ter o comprostitutador avariado... o Jorge Costa a descer à terra... a Shivaree a saltar da Arca em lingerie da La Perla com o Anjo Élico a cantar Hossana... e todos os outros membros e membranas a comprar presentes na Beate Uhse...

Video revelação

Por isso é que o Pai Natal faz "Ho! Ho! Ho!"
E aqui há mais!

"Então no Natal toda a gente devia vir-se... pois o «Ho!Ho!Ho!» também pode ser um mandamento"
ninfanysa

Sugestão de passeio Na tal

Visitem - sem sair de casa, que está a chover - o Museu de Arte Romana, onde podem apreciar a exposição "A Arte Erótica da Roma Antiga"

Fico toda molhadinha...

... quando a Encandescente e o Orca se odem mutuamente...

À Encandescente:
Entre mim e a parede
Num enredo e desvario
Trincaste com força um dedo
E tremeste sem ter frio
Fremente no meu desejo
Sorvi-te e dei-te de mim
Tudo quanto pode um beijo
Que te dou dando-me assim...

OrCa


Ao Orca:
Respirei-te no beijo
Que me deste, dando-te assim.
Fiquei presa numa teia
Entre o beijo e a parede
E na teia desvario
Tremi sem ter frio
Pois todo o calor vinha de ti.

encandescente


Ah, fodistas! Isto é que é uma desgarrada!

A Prima Vera chega sempre que um homem quiser


24 dezembro 2004

Odedenatal (em inglês natalode)

Eleutério emudeceu
Com a prenda que lhe deu
Aldegundes no escritório
Era Natal e Eleutério
Perseguia o desidério
De receber prenda fina
Das mãos daquela garina
Envolta em denso mistério
(Mas que era boa a sério...)
Aos seus avanços
A bela respondera bem singela
Que esperasse pelo Natal
Altura mais que propícia
Para ele colher a delícia
De envolvimento carnal
Aldegundes foi-se a ele
Mais bela que o luar
E o belo corpo a vibrar
Até lhe ouriçou a pele
Com ela levava a prenda
Que com um beijo na testa
Nas mãos lhe depositou
“- Eleutério, meu bem, entenda,
Não me dou eu, dou-lhe só esta
Para que faça uma festa
Pensando que ela... eu sou...”
E toda ela a mexer
Afastou-se de Eleutério
Deixando ao escriturário
Uma boneca de encher...

Video didáctico (especial National Geographic)

Já ouviste falar em sexo com um elefante?
Pois fiquem-se com esta minha prenda Na tal...

Saturnalia

Na senda das aventuras em banda desenhada patrocinadas pelo Bichana Gato, aprendam a comemorar o solstício de Inverno em vez (ou além) do Natal:

(clica na estrelinha)

Pensamento

Se fosses flor,
Queria ser Sol;
Se fosses rio,
Queria ser leito;
Se fosses Gato,
Queria ser Lua;
Se fosses lágrima,
Queria ser consolo;
Se fosses árvore,
Queria ser terra;
Se fosses letra,
Queria ser poema;

Mas és homem
E eu quero ser pensamento!

Xocolaty

23 dezembro 2004

Cisterna da Gotinha


Natal e o Viagra: uma história com fim feliz!

Filme de Natal : vão lá comprar as pipocas...

Meninas-Natal: continuo à procura dos meninos-Natal!!

Barbie Bondage: quem quer uma?! Pode ser que ainda vão a tempo de acrescentar este pedido na cartinha ao pai Natal...

Pirete: Aprendam como fazer um.

O nó da sorte

Recebi este nó da sorte e ofereço-vos, já que Natal é tempo de partição (do latim partire pissallum : "dividir um pição").
Não se arranhem umas às outras porque dá para todas...

Continuemos a escavar a arca da Shivaree

... porque é que os homens não podem usar lycra?...
... assim é selado com qualidade...
... uma gaja boa na tropa...
... isto sim, são Jogos Olímpicos...
... a cultura é uma coisa muito linda: bloco informativo (nunca se sabe quando isto pode ser útil)...
... apreciem todas estas fotografias de qualidade...
... a doença das freiras loucas...
... I feel grrrrrrrrrrreaaaaaaaaaaaat!...
... é de parar o trânsito...

Nem sempre é melhor um pássaro na mão...

foto: Victor Ivanovski

Concentrado, José testava o instrumento.
Há tanto tempo não o usava
Que não queria que nada falhasse
Quando chegasse a hora H.
A amada viajava, uma viagem demorada,
E José não via a hora
De a ter na cama deitada
E fazer amor com paixão.
Enquanto pensava nela e no coito de despedida,
Acelerou o movimento
Despertou de tal modo o instrumento
Que acabou em explosão.
A porta abre-se e entra a amada,
Que vendo a cena caricata,
De José seminu, com o instrumento na mão,
E não a cena desejada
De José de braços abertos a recebê-la com calor,
Furiosa e indignada atirou-lhe uma jarra gritando:
É assim que esperas por mim?
É assim que me recebes, seu grande estupor?
A jarra acertou na cabeça de José,
Que tropeçou, perdeu o pé, caiu desamparado.
E tanto azar teve José,
Que caiu no meio dos vidros, restos da jarra partida,
Que a amada, zangada, lhe atirou.
Lâminas dilacerantes, cortantes,
Cravaram-se no instrumento
E José chorou
Não de prazer como ansiava
Mas sim de dor, de sofrimento.
José aprendeu na pele uma importante lição:
Quem espera sempre alcança,
Quem não espera e se antecipa
Pode perder de vez o tesão.

22 dezembro 2004

Desata-me!

Socorrinho! Socorrinho! Tirem-me daqui (mas só na noite de fim de ano)!
Para abrires só na noite de fim de ano

Entrevista com o Pai Natal

Ai menina, sabes que eu sempre sonhei entrevistar o Pai Natal e quando surgiu a oportunidade, agarrei-a com unhas e dentes.
Claro que levei o gravador, papel e caneta. Mas também calcei umas dim-up pretas com rendinhas na liga. E vesti um sutiã preto com bolinhas vermelhas, a condizer com o evento e as cuequinhas do conjunto, a bem dizer, um fio dental mais fio que outra coisa.
Porque quando terminei a entrevista cheguei-me mais ao Pai Natal para lhe agradecer. Tirei-lhe o barrete e afaguei-lhe os cabelos macios. Sentei-me ao seu colo e de um gesto tirei fora o vestido colante que levava. Encostei-me ao seu ombro, cheirei-lhe o pescoço e perante o sorriso dele comecei a desabotoar lentamente cada um dos botões do casaco vermelho. Ele ajeitou-me melhor no seu colo, lendo com as palmas das mãos todo o contorno das minhas nádegas. Retirei-lhe o cinto preto e ele fez saltar os meus seios para as suas mãos para os debicar como uma mão cheia de cerejas. Escorreguei devagar do seu colo para lhe puxar as calças vermelhas e descobrir o tronco de Natal.
Descobri também que, apesar da idade, o Pai Natal tinha um rabinho todo rijinho e os músculos todos no sítio. Só me faltava saborear o meu Pai Natal. Lambi o barrete a toda a volta, percorri-o todo de alto a baixo e espalmei a língua nas bolinhas, para de seguida o abocanhar ritmadamente enquanto os meus dedos se passeavam para trás e para a frente junto à sua próstata. E fui repetindo toda a degustação de boca, língua e mãos até ouvir as palavras mágicas do «oh! oh! oh!».
Isto, menina, foi beber o verdadeiro espírito natalício!

21 dezembro 2004

Marretas hardcore

Hardcore Puppets: The Floozees são do melhor que há!!!
(via Joker Inc.)

Isto é que é uma decoração na tal!


(decorada pela Gotinha)


Sugestões para as figuras do presépio:

Super Tongue - Eu cá pendurava um exército de pequenos anjinhos rubicundos, mas com sexo - e que isso fosse evidente - à porta da gruta, equilibrados nos grandes lábios. E pendurado no clito sugeria um Pai Natal, de saco às costas, assim a modos como agora se utiliza nas varandas: a trepar. No rego, lá mais para trás, diria que há sulco suficiente para a caravana dos Reis Magos! E à entrada da gruta, claro está, o menino, em cama de pintelhos. Ah, que lindo! Dispensam-se os animais da estrebaria, que da gruta, só por si, já emana calor suficiente para aquecer o menino, os anjinhos, o Pai Natal, os Reis Magos e a porra da comitiva toda. Eu cá sou o pastorinho. Quando lá chegar a primeira coisa que faço é dar um graaaaaande beijinho ao menino Jesus. É preciso é ter cuidado com os choques eléctricos. Sim, que com tanta lâmpada ali à volta...
JF - Nada como o sininho de Natal a badalar à entrada da gruta do presépio rodeado por

Homenagem ao linguado português - 6

Tentem adivinhar o que é
Brôcho
a) correia estreita, para apertar qualquer objecto; tira de coiro, que aperta o encedoiro do mangual. Exemplo: «Aquele sapateiro parece um borra-botas mas a verdade é que me fez um belo brôcho»
b) fellatio feito a um mocho. Exemplo: «A canária engasgou-se a fazer um brôcho»
c) legume da família do grelo. Exemplo: «Este Natal vou comer bacalhau com brôchos»

Este é o último dos testes enviados pelo Betes, que viu isto na revista "Kapa" de Agosto de 1991.

20 dezembro 2004

Odes no brejo - Um triste pio...

(Inspiração sobre cante alentejano permeável ao filme “Os Pássaros” de Alfred Hitchcock)

Um passarinho cantou
Às quatro da madrugada
Estouvado passarinho
Que não deu pela espingarda

Um passarinho cantou
Entre o bando dos pardais
Coitado do passarinho
Que agora não canta mais

Um passarinho calou-se
Às mãos daquele caçador
Mas o seu bando vingou-se
Defecando no senhor...


OrCa, desculpa lá mas isto ficava bem mais erótico com um toque "à São". Por isso agora quem te ode sou eu:

A passarinha cantou
Às quatro da madrugada
Estouvada passarinha
Que não deu pela espingarda

A passarinha cantou
Agora não canta mais
O malvado caçador
Queria ficar nos anais

A passarinha sentiu
Por trás uma forte dor
Mas o seu bando vingou-se
Defecando no senhor...

São Rosas


"Em boa verdade se diz que por trás de um grande passarinho há sempre uma passarinha maior!... Talvez viesse desta máxima a fixação do teu caçador à retroactividade."
Orca

Prendinhas de Natal - Sugestões da Gotinha

1- Podem comprar Barbies para oferecer às ingénuas e doces meninas de 7 anos... elas vão agradecer prenda tão didáctica!!

2- Para os homens que ousam ser diferentes, sugiro uma visita ao
X-Dress: podem escolher desde uma palete de maquilhagem passando por lingerie de borracha até cuequinhas rendadas bem ao gosto masculino.... eis a minha favorita!

Sem jeito

foto:David Vance

Tento prender-te numa quadra
Mas mesmo apertando-te
A quadra é pequena para nela te prender.
Tento então um soneto
Mas fico eu num aperto
Porque não sei escrever sonetos,
Têm uma métrica estreita
E desisto da empreitada
De escrever um soneto
Ou prender-te numa quadra.
O melhor é mesmo um poema corrido
Livre, irregular sem sentido
Sem linhas alinhadas, trabalhadas,
Atabalhoado como é o desejo
Que arrumado já tu estás no meu peito,
E para quadras ou sonetos
Eu não tenho jeito.

(Para a São)
encandescente

O OrCa ode sempre que tem um ataque de ciúmes:

Não te prendas no soneto
Ou até na fraca rima
Porque te encima a veneta
De dares à São a estima

Daqui de longe te afirmo
Do meu estro imperfeito
Que o teu empenho confirmo
No versejar escorreito

Há assim incandescências
Que mal se vêem no olhar
Mas que são mais que evidências
Que apuras no versejar

(Então, a mim, mal me venho à Funda São logo me dá p'rà rimação...)

Na tal das meninas...

Sim,
porque
as meninas
também têm
direito a serem
(sininho - ou melhor,
sinão - de Natal
enviado pela
Karla VaiNessa)

Presépio pouco católico

A heresia chegou ao Museu de Cera Madame Tussaud em Londres.
Foram escolhidas algumas celebridades para personificar as imagens cristãs do tradicional presépio de Natal.
O casal Beckham, com toda a sua humildade, dá o corpo (de cera) às figuras de S. José e da Virgem Maria. E a lindíssima Kylie Minogue ao anjo Gabriel.
Mas onde estavam com a cabeça quando escolheram tais figuras?
David Beckham, nem barba tem... e S. José, que se saiba, nunca deu um chuto numa bola. O brinco na orelha é um diamante. Que eu saiba, nenhum dos três Reis Magos levava pedras preciosas nas suas oferendas ao menino.
Nem o manto nem o ar cândido farão de Victoria Beckham uma verdadeira virgem. Sei que procuraram mas não encontraram, em todo o Museu, uma figura feminina que fosse verdadeiramente virgem (Madre Teresa de Calcutá, ao que se sabe, já não estava em idade fértil).
Kylie Minogue, numa posição pouco angélica mas com umas imaculadas asas brancas, flutua por cima da natalícia cena, anunciando aos visitantes a boa nova.

Depois do amor feito

foto: Konrad Jacek Jedrzejczak

Depois do amor feito há a paz
O silêncio cheio de palavras
Que não dizemos
Mas que trocamos
Em carícias lentas e preguiçosas.
Há o corpo doído, saciado
Que descansa no teu,
Os teus olhos
Onde me vejo inteira
E o tempo que pára
Porque não há espaço nem tempo
Quando o meu corpo repousa no teu
E a tua mão recebe a minha.

Onde estão todos ao Domingo?! Deixam-me aqui abandonada...


(deixada aqui pelo Engenheiro Que Não Paga as Quotas da Ordem)

19 dezembro 2004

Entrei-me-te

As mãos que tenho não me chegam para te abraçar, enroscar-te-me, cingir-te ao meu teu corpo, fundindo-me-te.

Aos dedos, desejos mil que procuram concretizar por ti, descobrem-te, cobrem-te voluptuosamente… embargo o prazer e desembarco-me todo em ti.

E de olhos ofegantes ouço-te o contido entreabrir da plena satisfaSão.

Cisterna da Gotinha




Teoria: o Pai Natal não será o demónio disfarçado?!
Museu do Falo: vale a pena uma visita...
Courtney Love tenciona reformar a sua vagina: sem comentários possíveis!!
Isto não é erótico!...
Flatulência: minimizar os odores.
Calendário das Perversidades Biblícas: uma deliciosa perversão...
Make me Cum: um joguinho para exercitar a mão...

Mini-trava-cunilínguas

O OrCa lembrou-se de um "trava-cunilínguas" muito antigo que andava à volta da arte de colher. Ora, experimentem lá dizer depressa e repetidamente:

Fui ao mar colher cordões; vim do mar, cordões colhi...


A Gotinha também se lembrou de outro "trava-cunilínguas" engraçado. Repitam com ela:

Uma cabra caga trapos; outra cabra trapos caga...

Qual a Nacionalidade da Menina??!


Eu sei que é difícil mas olhem com muita atenção...

É sempre assim!


m miúdo vê um casal de cachorros a «dar uma» no meio da rua e pergunta ao avô:
- O que é que eles estão a fazer, avô?
O avô prefere uma explicação provisória:
- É o seguinte, Zequinha: como o cachorrinho de trás está com a patinha magoada, o cachorrinho da frente deixou-o apoiar-se nas costas para andar.
E o Zequinha, indignado:
- É sempre assim. A gente ajuda os outros e ainda é enrabado!

(enviado pela Titas)

18 dezembro 2004

Video Natalício

A funda São não pode esquecer o espírito da época e alerta todas as meninas:
o Natal está a vir(-se)!

Odes no brejo - Estreitezas

És tão estreita de fenda
Tanto atrito eu te sinto
Que nem sei como defenda
O que é meu quando em ti entro

Óleos
Unguentos
Vaselinas
De nada colho proveito
Meu amor
Se tu me estimas
Arredonda o teu estreito...


O carro oficial da funda São


(estacionado pela Gotinha e pelo Tamtam)

Ode oficial do carro oficial da funda São:

"Ai que susto, uma bicha!..."
Dirá uma bicha tonta
Ao ver no retrovisor
Uma racha de tal monta

Mas de luzidio manto
Na graça que o macho acha
O que lhe dá mais encanto
É no carocha a pachacha

De resto que mais dizer
Da curvatura à matrícula?
Por tanto daqui me rir
Até me dói a vesícula...

OrCa

Piropo oficial ao carro oficial da funda São:

O meu carro pediu-me para eu lhe conceder
o direito a uma participação de sinistro
no seguro, assim só de vez em quando.
Diz ele que anda doido por uma
colisão frontal. Rapidinha...

Sharkinho

17 dezembro 2004

Insónias

foto: Reinhard Otto


-Gostas?
Perguntou ele, enquanto limpava com um dedo uma gota de suor que descia no rosto dela, virado para a parede.
Ela sem palavras, mas com um movimento do corpo, respondeu: "Sim".

O mundo naquele momento era aquela parede fria à sua frente. A parede contra a qual ele a empurrava, a esmagava.
As mãos dele nas ancas, apertando-a, puxando-a para ele.
O calor, o cheiro que emanava dos dois corpos.
Aquela voz rouca, arfante que potenciava o prazer.
Ele desceu a língua sinuosamente nas costas dela, enquanto com um movimento das ancas, do sexo, a levantava no ar.
Uma das mãos moveu-se. Acariciava-lhe agora o clítoris.
Ela sentia o sexo, a língua, a mão...

Sentou-se de repente na cama, pensou:
- Porque é que nunca tenho um papel à mão quando me lembro destas coisas?

Teatro dos Comentários

Nos comentários deste blog encontram-se por vezes verdadeiras pérolas.
Como esta peça de teatro em meio-acto:


Cenário - fodografias de sexo e mais sexo
a despropósito (como convém)
do tango da Maçã Assada.
A Gotinha tenta pôr
alguma intelectualidade na agenda.
Fornicar-se-á, como veremos...

Gotinha (no papel de Fêmea) - Sabem qual é a semelhança entre o homem e uma caixa Multibanco? É que por vezes o levantamento está indisponível.
Tiko Woods (no papel de Macho) - O levantamento só é indisponível por falta de manutenção por pessoal especializado.

A malta assim gosta de ir ao teatro.

Tapetes de rato verdadeiramente ergonómicos

Há umas semanas atrás, recebi umas imagens de uns tapetes de rato... em relevo.
Tentei saber onde havia à venda, mas nada.
Entretanto, recebi um catálogo pelo correio da D-Mail e lá estavam! Como têm uma página internet, comprei por lá o meu exemplar (€ 14,90 + portes).
Uma maravilha. Aconselho a homens e a mulheres que gostam de mulheres... hmmm...
Obrigada, D-Mail, pelo serviço púbico. Até merecem esta publicidade gratuita. E a minha colecção agradece.

Para uso masculino

Coragem!....


epois de 15 anos de pena, um assassino condenado à prisão perpétua consegue fugir da cadeia.
Na fuga, ele entra numa casa onde vivia um jovem casal. Amarra o homem a uma cadeira e a mulher na cama.
A seguir, aproxima a boca ao ouvido da mulher, sussurra alguma coisa e depois sai do quarto.
Arrastando a sua cadeira, o marido aproxima-se da esposa e diz-lhe baixinho:
- Meu amor, este homem não vê uma mulher há anos. Eu vi-o a beijar-te o pescoço e agora que ele se afastou um pouco, quero pedir-te que cooperes com ele e faças tudo o que ele te pedir! Se ele quiser fazer sexo contigo, não reajas, finge que estás a gostar. Por favor, não o contraries. As nossas vidas dependem disso! Tens que ser forte, minha linda, eu amo-te!
A jovem esposa cochicha:
— Querido, fico feliz que penses assim! Mas as coisas não são bem como estás a pensar... Esse homem não estava a beijar o meu pescoço. Ele estava a dizer-me ao ouvido que gostou muito de ti e perguntou se tínhamos vaselina na casa de banho. Tens que ser forte, meu lindo... eu também te amo muito!

(enviado por J. Longo)

16 dezembro 2004

Tango Profundo...

Puxa-me para o meio do salão...
Canta-me no ouvido...
Promete-me coisas sem sentido!
Ata-me a ti nesta canção!
Deixa-me dizer-te "Querido:
Trago uma rosa na liga...
E o teu nome tatuado no umbigo!"

Abraça-te a mim nesta canção!
Deixa-me deixar-te perdido...
Com este Refrão:
"Trago Uma Rosa na liga
E o teu nome tatuado no umbigo!"

Promete-me a Lua!
Entrega-me o Mundo!
Puxa a rosa da liga!
Imagina-me rodopiando nua,
Nos teus braços dançando...
Este Tango...
Deixa-me gemer-te ao ouvido...
Enquanto gravo lá dentro...no fundo:
"Amor, trago esta rosa na liga...
E o teu nome gravado...aqui...no umbigo!"

Esquece que lá fora há um mundo,
Entrega-te aqui, agora e com tudo!
Deixa-me seduzir-te neste Tango Profundo,
De rosa na liga e promessas sentidas!
Deixa-me prometer-te, Querido,
Que serei tua!
Enquanto a música tocar
E nos teus braços este tango dançar,
Desejo-te e gemo no teu ouvido:
"Trago uma rosa na liga...
E o teu nome tatuado no umbigo!"

Video romântico

Para quem me acusa de não ser romântica*, aqui têm um anúncio delicioso da Dolce & Gabanna (convém que ponham som): "For Real Lovers".
Se isto não é o verdadeiro amor...

*o caralho é que não sou!

Não se brinca (a sério) com a funda São


(enviado por Gotinha)