30 janeiro 2009

Plagiando o Expresso ou as palavras que tive vontade de escrever mas não consegui!

Sobre Ronaldo, o Cristiano, e a febre mediática em redor do Prémio, escreveu João Pereira Coutinho: "...Mas o pior veio a seguir: páginas e debates com declarações embaraçosamente homoeróticas. São as pernas de Cristiano Ronaldo. O tronco. A elegância. Não sei se alguém falou nos mamilos mas é possível. Verdade que o futebol sempre serviu para isso: para que os homens pudessem expressar as suas pulsões homossexuais sem sentimentos de culpa. Só assim é possível explicar a paixão masculina por rapazes de calções curtos, a correrem pelo campo e, em caso de golo, a abraçarem-se e a acariciarem-se com os seus corpos suados. Com Ronaldo, Portugal voltou a relembrar a natureza gay do futebol..."
__________________________
O Nelo esclarece, já que é a sua espiçalidade:
"Nam çei perquei tanta coiza há volta de ashareim bishiçe iço das pernas do Cristianu Reinaldo.
Per izemples, éu, Gonçalo Manuel da Silva, nam asho nada ispecial as pernas do Cristianu Reinaldo, e çou uma melhér bisha cum muitos quilómatrus de broshes e inrabadelas..
Asho o Reinaldu uma melhér jóvel e açim, sheiu de dinhêro e brincus nas urelhas e Çê Erre Çetes na caza e nus carrus, e dipois?
Dá uns pantapeis numas bolas...???
Poizeu nam tratu as bolas aus pantapeis... Çó com muinto carinhu e delicadesa... Beim cu pudia mudar o meu nomi pra CristiaNelo..."


E o OrCa há que tempos que não odia...

"de Ronaldo as gâmbias musculinas
rebrilhantes pelo drible que palpita
e no povo vibram tanto as meninas
como os gajos num desvairo em alta grita

o pernaço - o torso em chama - o antebraço
o bícepe e - quem sabe? - aquele rastilho
que ao corpo dá um lance de mormaço
que não fora ele gajo lhe faria um filho

fu-tebol - fé de pé - ou fá bemol
traz a quantos por ele vibram o sinete
de fazerem de um atleta esse rissol
mordiscado em entremeio de croquete

e perdendo a tramontana pela bola
o machão nem apura que faz lei
outra inversa àquela contra a sua escola
de curtir moca de gajo como um gay..."


O Manuel Falcão (Rei das Bouças), Presidente da Junta de Freguesia da Santa Inácia do Vale da Penha Maior de Cima faz uma declaração à freguesia:

"Pois meu Orca que és poeta
comó caralho que te refoda
Deixa ser este Rei das Bouças
agora o home a dar-te a Oda
Se estás farto dessa terra,
que mais tem som de histeria
Deixai-me essa estrabaria
e vinde vós num só esgalho
Ao sítio este, de carne e broa,
E verdasco, e alegria.
Tenho espaço com fartura
no barraco; lareira boa
um sofá, onde malho inteiro
O pito farfalho que a tusa fura
Ai Orca, a pasmaceira
que da cidade dizem certeira
Vai-se logo que visitam,
o Falcão à vez primeira.
Fiquem-se pois que eu não me ralo
Durmo com a lua, acordo com o galo
Ainda o Sol no céu não brilha
Já a broa se enche num estalo
De verdasco e alegria
E tenho boa companhia
dos bacanos e o caralho
e quando quero pito farfalho
(A toda a hora me dá na moina)
Saio do barraco até ao pinhal
Assobio de sinal, à filha do Toino
Mas há ainda mulheral
A fazer da perna ofício
Não vens por isso em sacrifício
Quando chegares à Freguesia
Terás broa, enchido e pito,
E verdasco e alegria.

Vem daí, Orcaralho, foda-se que deves ser um bacano do caralho. :)"


E o OrCa ode o Falcão... mesmo preferindo outro género, com outra terminação:

"sim - ao afundar-me nas berças
sim - ao sentir o frio orvalho
sim - ao ter as moçoilas quais corças
sim - ao verdasco de agasalho
sim senhor caro Falcão
presidente da Inácia
e quem não for à sessão
deite-lhe a mão e arregace-a
pelo campo cogumelos
e grelos doces dourados
deitar-se a gente aos marmelos
e cuidar-se dos silvados
que bela a vida no campo
de gostos fortes - da broa
valha a mim fechar o tampo
da sanita de Lisboa...
Falcão ave de rapina
que voas em tal lampejo
pela minha triste sina
nem sabes quanto te invejo
Falcão amigo o convite
deixou-me aqui numa fona
ainda que algo hesite
melhor seria Falcona...
enfim és hospitaleiro
e por tanto fico grato
só toca bem o pandeiro
quem o guarda a bom recato
Rei das Bouças tu serás
nessas matas maravilha
decerto me apresentarás
desse tal Toino a filha
ah e que tenhas por certo
não fazer eu sacrifício
largo mão deste deserto
vou-me aí ao solstício
que há-de haver um enchido
ao verdasco a acompanhar
que fodido e refodido
ando eu cá farto de andar..."


São Rosas: "Quando iremos então a esse verdasco?"

OrCa:
"Olha a São também quer ir
o deboche garantindo
se a gaja desata a abrir
faz-se ali festaço lindo..."

Onde está o Gajo Nu?


"Conservantes"


Uma parceria com The Perry Bible Fellowship

29 janeiro 2009

O julgamento.

Por: Manuel Falcão

.....respeito pelo Tribunal: Não admito aqui linguagem imprópria!.....

Oi cambada do caralho.
Cumo ides, foda-se? Vai um verdasco? Ahhhhh...que este está de estalo!...
Eu... ande fodido, mais o caralho! Agora num posso andar pelos montes na minha vidinha que fiquei sem a filha da puta da carta. Cumo hoije está um frio do caralho, metí-me no meu barraco de fogo aceso ao lado do pipo a marcar o dente num naco de broa cum morcela. Foda-se que tenho pena que vós num podeis estar agora à minha beira. Logo verias cumo é do caralho. É o que me vale, foda-se, que isto que me ande a tramar, aconteceu por causa do caralho do frio, cum filha da puta, que este ano quilhou-me pra caralhos.
Tinha saído da Freguesia no meu chaveco para ir ali aos lados de Mangualde buscar um calmeirão, um amigão do caralho, para a almoçarada, dessas que aqui a canalha faz de vez em quande. Depois tava já cumbinado saírmos às putas lá para o fim da tarde, pinar e pintar o sete e o caralho mais velho.
Benhe! Cheguei cedo, estava ele à beira de casa e disse-me para entrar. Tinha a mesa posta para o mata-bicho, o amigão do caralho! Mandámos uma broa abaixo cum um enchido e um tinto de arrepimpa e vai num vai, pra dar forças à viage e ainda antes de irmos para o carro, acabámos a provar uma augardente de medronho, dessa que é mesmo lá de baixo, dos Mouros, da Serra do Algarve. Eina que aquilo é mesmo bom, caralho. Foda-se que eu sou o Manuel Falcão, o rei das bouças, num há home das Serras que tenha bebido mais que eu, mas um medronho daqueles num é fácil de apanhar. Caralho que é mesmo bãoe.
Benhe...cumo tenho andado cum uma tosse fodida, bebi três ou quatro canecos bem aviados. E à conta de estar um frio daqueles da puta que o há-de parir, foi mais um ou dois para aquecer. Depois saímos para ir ter cum o resto da canalha e foi intão que se deu, caralhos me fodam..
- Ora fashavôr os seus documentos...- Era o tramabalaza do GNR para mim. E eu: - Ora foda-se, Senhor Guarda, já vamos cum atraso do caralho...- E aí o gaijo cresceu para mim e mandou-me calar e para ter tento na língua. Ora foda-se que num sou home pra me ficar e saí do carro de documentos na mão, a fazer peitos, cumo quem diz: - Toma lá ó filha da puta, agora que estou à tua beira faz-te lá homem.....-
-Importa-se de soprar, sefashavor?- disse depois de ver que estava tudo benhe cum a papelada. Comecei a rir-me quande me lembrei de como em catraio soprava preservativos para os encher e rebentar num estoiro ao pé dos velhos. Soprei e o caralho e foi aí que me fodi e acabou a almoçarada...
- Um, virgula setenta e oito!...- A tromba do gaijo resplandecia, cum filha da grande puta! – ...Sabe o que isso quer dizer?-
Foda-se que eu num sabia, e só fiquei a saber diante do juiz.
- Com que então o senhor Manuel Falcão, diz-me que já é hábito, não é assim?-
Foda-se, senhor Doutor Juiz. Eu sei beber. Sou o Manuel Falcão, presidente da Junta da Freguesia, num sou um qualquer... -
- Respeito pelo tribunal!- interrompeu ele. - Não admito aqui linguagem imprópria, excepto se assim lhe for solicitado textualmente e a título testemunhal! Continue. -
- Quersedezer..... Ena que nunca me tinha sentido tão fodido, Senhor Doutor Juiz. É que estou habituado a beber, entende? –
- Já lhe disse para moderar a linguagem...Quer dizer então que não é a primeira vez que o senhor se mete à estrada com uns copitos...É hábito, não é assim? -
- Ó Senhor Doutor Juiz! Num há dia nenhum que eu num vá à minha lavoura ou às voltas pela Serra sem levar um aconchego no bucho. Uns belos canecos de verdasco de mata-bicho cum a broa, o enchido e o caralho. Num há cumo um copito bem aviado para enrijar um home. Entende, cumo é? A gente da Serra é assim: rija comó caralho e a pinga é que dá a força a um home, e aquece ei alma....-
A juntar à cara o juiz, a cara da minha advogada. Pareciam ter cara de enterro. Ela era um pito ainda novinho, uma cachopa magrita e o caralho. Deu-me uma filha da puta duma descasca cá fora, depois do julgamento..foda-se que fiquei fodido, caralhos que me refodam.
- Ó senhor Manuel Falcão...o que lhe disse? Não o avisei insistentemente para o senhor dizer que tinha sido a primeira vez, apenas um descuido, e que não fazia do andar a conduzir com os copos, um hábito? Agora prepare-se! Prepare-se que o juiz vai dar-lhe pela tabela máxima!...Sinceramente! Não fez caso de nada do que eu lhe recomendei... -
E foi-se. Fiquei olhando por um instante para as pernas da cachopa e fiquei cismando cumo le afundava o pito e o caralho, quande o escrivão me chamou para ouvir a sentença...Nem les digo nada; a multa, a pena suspensa, a apreensão da carta...

Foda-se que o que me vale é este pipo e os enchidos cum broa, e aqui que ninguém nos ouve: o pito da filha do Toino, que é boa e fode cumó caralho, e num tarda nada, à primeira escapadela, está aqui a a aviar o salpicão no sofá do meu barraco...

CISTERNA da Gotinha



As noivas e seus vestidos podem apimentar um dia tão solene.

Sexo oral é entesante.

Giant Vulva Bicycle Taxi Is Freudian Wet Dream... ai os artistas.

Já sabes quem são as
mulheres-golfers mais sexy de todos os tempos?!


"Eram o casal perfeito: a Joana adorava homens altos com barba e o Mauro tinha uma atracção especial por louras pequeninas com rabo de cavalo."

28 janeiro 2009

A vida é uma tanga


A racha da saia preta a descobrir-me a perna artilhada de liga e o pedaço de carne branca que justificava o que a meia encobria quando dobrava um joelho para encostar um pé à parede e dar início ao espectáculo em que rodopiávamos pela sala de braços em riste e carnes atracadas pela linha de junção do meio das ancas. Mimando a puta e o chulo faiscávamos olhares de matador um de encontro ao outro e repentes convulsivos do corpo para abanar as mamas e me dobrar pela metade com o seu corpo a resfolegar sobre o meu num frémito de sedução que arrancava aplausos da plateia.

Para no final desembocarmos no camarim, cu contra cu, a despirmos o espectáculo cuidadosamente dobrado para um malote e a vestirmos os nossos corpos há tanto apartados esticando a largura que a nossa cama permitia sem um pingo transpirado de paixão.

Não fosse o foco de luz providencial desviar para a flor berrante do cabelo ou o contorno das pernas e por vezes seria evidente o molhado dos meus olhos que na penumbra envolvente descortinaram os dele atento a todos os mecanismos luminotécnicos e me apontaram a porta da casa de banho onde em ganas desenfreadas atirámos com as roupas e sobre o tampo da sanita nos cavalgámos em abraços ao som de uma dança de beijos carpinteiros como se a tanga da vida fosse acabar amanhã.

Jogo de cartas - «Les 7 Familles Galipettes»

Baseado na "trilogia erótico-agrícola de Pertuzé - Galipettes, Culbutes & Capotages" este é um jogo de cartas delicioso com elementos de sete famílias, qual deles o mais tarado.
Aqui vos mostro alguns exemplares:

E-rotic - «Max, Don't Have Sex With Your Ex»

22 janeiro 2009

Charada do dia - quem sabe o que é isto?





Se não consegues adivinhar, tens a resposta aqui (em francês)

Para quem não sabe francês, eu explico: é o que as mulheres vêem durante uma foda à canzana.
_____________________________
Animal: "Bem, a vista pode não ser muito interessante mas sempre pode aproveitar para limpar o lixo que está em cima da tomada ou apanhar o cotão das almofadas. É aquela coisa do multitasking que só as gajas conseguem fazer..."
joao: "Ela que olhe para o lado ou arranje um espelho ou outra coisa qualquer... porque as levrettes sabem bem!"
São Rosas: "Um espelho retrovisor, talvez?"
joao: "Há um boné com retrovisor, dando origem à levrette à chapeau."

Homenagem à Gotinha mai'linda


Está de chuva...


[«Meu Deus! Meu Deus! Oh, meu Deus, eu amo-te! Sim! Sim!»]
"Oração de domingo de manhã"


E o Charlie faz outra oração:

"Diz o povo, em dito antigo, que é pela língua
que se prende um homem
enquanto pela boca se perde o peixe
E se no corpo se perde na míngua
essa língua, que tanto pode,
um dizer lhes deixo:
É a Mulher mar
e a língua veleiro
Prove-se-lhe o sal no toque primeiro
E depois mergulhe-se-lhe em Sol
corpo em braseiro
que o mar só é mar,
se ao velejar
afundar nas velas
o mar inteiro..."

21 janeiro 2009

Foi em Setembro...



Do Douro conhecia melhor o aroma do Cabeça de Burro mas ela tanto insistiu que lá nos inscrevemos num daqueles programas turísticos em que até nos permitem vindimar de chapelinho na cabeça não vá uma bátega de sol esquentar-nos a moleirinha.

E ao som da concertina de roga entre parras amadurecidas lá íamos trec-trec cortando os cachos daquele ritual como se trabalhar todos os dias naquela rotina de socalcos sobe e desce fosse divertido e o desporto preferido daqueles moçoilos que carregavam os pesados contentores de plástico negro ao ombro. E foi aí que me passou pela vistinha aquele pedaço de néctar dos deuses de peito descoberto mas sem a paneleirice de ter rapado os pêlos do peito e com as cuecas a espreitar das jeans como se fosse um cordel a sussurrar puxa-me. Aquele moreno latino exalava a pujança da juventude sem músculos excessivamente vincados e a cada passagem sua lá eu desferia cotoveladas ou pisadelas adolescentes na minha amiga entre risinhos e gula aparada quando ela me fechava a boca para não entrar mosca.

Chegada a hora de almoço do tradicional bacalhau frito no chão daquelas vinhas alapei-me a seu lado para beber directamente da sua boca a história de que não era romeno como a maioria dos que ali acartavam mas filho de emigrantes em França que seguindo conselho da sua tia empregada de longa data naquela casa vinícola aproveitava as férias para juntar um pecúlio de 30 euros ao dia para as noitadas parisienses do resto do ano e como quem não quer a coisa deixou escorregar no seu português adocicado de sotaque gaulês que tinha mais de 18 anos. E naquela encosta puxei então da minha predilecção por chats até falar do pisar de uva deles nas roupas da dona em noites enluaradas para o convidar a terminar aquele dia vinhateiro com uma dobradinha alfacinha em que me podia esmagar todos os bagos. E ele disse que sim.

Algum macho por aí consegue fazer isto?


E a c&a manda perguntar: e quantos gostariam de o fazer?

«Pornografica»


O livro do blog

20 janeiro 2009

* You wait seated, Natasha darling.

Sou um gajo de sorte. Recebi este e-mail:

"The girl searches serious relations
Hello

Be in earnest about this letter, it not a joke.
If you are lonely, you do not have second half in a life!
Your life boring? You deceive? With you play? Use as a thing?
Your mail has got to us through the acquaintance Internet.
At us much Lonely girls which wish to meet the person of the dream.
All girls passed through our agency.
Already as year our agency already grows and through us already more than 5000 girls and men have met the love.

Through our agency, the serious lonely girl has become interested in you.
You can not answer it but she waits from you for the letter.
-------------------------------------------------------------------------
Name: Natasha
Age: 28
Growth: 168 centimetres
Weight: 55 kg
Eyes: Brown
Hair: Dark

personal e-mail: loveful3500@yahoo.co.uk
-------------------------------------------------------------------------
About it:
I am very feminine, loving, tender, beautiful, sensual, caring and affectionate.
My friends find me faithful and devoted. I love life and everything beautiful.
I am soft and romantic, so I need someone protective.
I believe that actions speak louder than words.
I take a good care of my body and looking al.lovelandiaways beautiful.
I can be an affectionate playful kitty at home and a real lady in the society.
I am soft spoken and have good manners. I am able to listen to and to understand.
I always feel comfortable, no matter if I have a pair of blue jeans and a cute little top on, or if I wear an evening gown.

Whom wishes to meet:
I feel ready to give my love and commitment to an honest, intelligent, faithful, successful and generous man, who wants to have a loving family and children (in the future).
A Real Man and a good family man.
I will give him all the heat of my heart, make him happy and stay with him both in troubles and in happiness.
I want to be married happily and to have children. Please f you are my type write me soon!

If you Have become interested in this girl that you can write ONLY to e-mail: loveful3500@yahoo.co.uk

It can your destiny!

Yours faithfully
administration of marriage agency VIZITE."

Um dia na vida de uma vagina

«Come-me... bebe-me...»


«Eat Me», 2005


«Drink Me», 2005

Cornelie Tollens na Flatland Gallery

17 janeiro 2009

Savia



Vacío los días
de tu frustrante ausencia,
y vivo sin vida
el desesperado deseo
de beber la savia
que te escurre

mía.

El artista desnudo

CISTERNA da Gotinha




Modelo japonesa Yoko Matsugane: 24 fotografias.


Passagem de modelos - é tudo um bocadinho estranho...


Os 69 mais belos seios do mundo: DailyPOA

Autofilia: teve sexo com mais de 100 carros.

Como acordar os maridos com
erecção matinal?! Tem um vídeo para os mais ansiosos.