29 maio 2015

«Como seria?» - João

"A tristeza apoderara-se dele, de olhar fixo numa estrutura próxima, visível da janela, que servia apenas para pendurar os olhos e não para efectivamente ver. Era só uma âncora, um substituto do infinito. Naquele momento pensou como seria se tivesse sido ele, como seria se tivesse sido ela. Que arrependimento, que forma de vazio teria tomado quem cá ficasse, que sensação de desespero ou angústia de irreversibilidade teria deitado por terra quem aqui ficasse enquanto o outro se dissolvia. A tristeza apoderara-se dela, pensando como seria se tivesse ido, ou se ele tivesse ido, que dor causaria a ausência verdadeira, aquela que não se finge nem provoca, aquela que é imposta e que arranca. De um lado e do outro, cada um à sua maneira, pensaram que não havia preço tão alto, que nenhum pecado, julgamento ou opinião podia obrigar a tal, e falaram-se para dizer olá, que bom ouvir-te de novo!"

João
Geografia das Curvas

«Graças a Eros!» - Shut up, Cláudia!




no Tumblr
no Facebook

28 maio 2015

Breathless (estâncias de férias) - «Evolução do Bikini com Amanda Cerny»

«conversa 2118» - bagaço amarelo

Ela - Os homens só se interessam por uma mulher se ela for bonita. Já as mulheres têm a capacidade de se apaixonarem por homens menos bonitos, mas que digam e pensem coisas interessantes.
Eu - Não concordo nada com isso.
Ela - Podes não concordar, mas é verdade. O meu marido, por exemplo, não era um homem especialmente bonito quando o conheci. Tornou-se bonito pela maneira de ser...
Eu - Eu percebo isso perfeitamente. Acho que os homens também têm essa capacidade.
Ela - Já te aconteceu interessares-te por uma mulher menos bonita fisicamente, apenas porque a achaste inteligente?
Eu - Já, claro que já. Contigo, por exemplo.
Ela - Comigo?!
Eu - Sim.
Ela - Ah! Meu sacana. Então não me achas bonita?!


bagaço amarelo
Blog «Não compreendo as mulheres»

«Pró Stress»

Garrafa de vidro com rolha de cortiça, contendo figuras em madeira colocadas e coladas no interior peça a peça - dois homens e uma mulher num ménage à trois.
Comprada na feira das Cantarinhas, em Bragança, para a minha colecção.

Visita a página da colecção no Facebook (e, já agora, também a minha página pessoal)



«Beijo de olhos fechados» - Adão Iturrusgarai


27 maio 2015

quando o sexo é a meias

«Mamas na Cidade»


Jonathan Rogers - "Titties In The City" (version 4) from Jonathan Rogers on Vimeo.

Edital de Seleção


EDITAL 01/2015

PROCESSO SELETIVO PARA VAGAS AO CORAÇÃO DA CHAMA A MAMÃE 2015/2050

Chama a Mamãe, pessoa física de nenhum direito público, mas somente privado, de acordo com as Resoluções complementares pertinentes emanadas da Comissão Nacional dos Direitos das Mulheres Tesudas (CNMT), abre inscrição e estabelece normas ao Processo Seletivo para seleção dos candidatos ao preenchimento de vagas ao coração desta pessoa, para o ano 2015, sem observar quaisquer disposições estabelecidas nos diplomas legais vigentes, mas tão somente  as regras e condições contidas neste edital.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1. O Processo Seletivo Público será regido por este Edital e executado pelo blog afundaSão - ® serviço público, no endereço eletrônico http://blog.afundasao.com.
1.2. O Processo Seletivo destina-se a selecionar candidatos para o provimento da vaga a seguir discriminada:
Pessoa do sexo masculino – só serve se for macho de verdade, com qualquer idade acima dos 40 anos, sem limite; não importando cor, nacionalidade, se é careca, se é barrigudo, se tem bigode.
1.3. Todo e qualquer documento, petição, recurso ou requerimento relacionado a esse Processo Seletivo deverá ser entregue, nas datas e horários determinados pelas normas do Edital, pessoalmente ou por procurador devidamente constituído, no endereço eletrônico http://blog.afundasao.com, em qualquer dia da semana, em qualquer horário. 
1.3.1 O blog  não fará qualquer comunicado, convocação ou dará resposta a recursos e petições, por qualquer outro meio ou mídia.
1.4. Recomenda-se a leitura atenta de todo o Edital antes de realizar a inscrição, para não incorrer em desistência, após a inscrição.

2. DOS PRÉ-REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO NO PROCESSO SELETIVO
2.1. O candidato declara, no momento da inscrição, atender aos pré-requisitos abaixo relacionados:
Ter idade acima dos 40 anos, sem limite; Ser macho (não vale mulher, porque de TPM basta a selecionadora. Portanto, que não se candidate a administradora do blog afundaSão - ® serviço público, porque é lésbica e deve ter TPM!); Ter muito gosto (e tesão) para fazer amor (mas se quiser fazer sexo também é permitido); Ter disposição para sexo a qualquer tempo, a qualquer hora; Saber beijar bem gostoso, que o próprio ato de beijar já seja um orgasmo;  Saber abraçar demoradamente, mas desabraçar no momento em que for dormir, para não haver sufocação; Gostar pra cacete de preliminares; Gostar, ainda mais, de carinhos durante e depois das relações sexuais; Não repetir a todo instante que ama, mas provar por atos e atitudes, como presentear todos os dias com um anel de brilhantes, ou um poema, ou um carro, ou um jantar à luz de velas (mas não serve roubar dos cemitérios as velas!); Saber presentear com algo simples, como convidar para admirar o ocaso, mas nunca por acaso; Saber manusear as mãos, os dedos, a língua. (considerando que esses atributos podem ser “levantados”, mesmo que não mais possua  aquela exuberante potência sexual); Saber dialogar; Saber ouvir; Saber ficar em silêncio; Gostar de música, mas não qualquer música; Saber tocar um instrumento, mas punheta só mesmo quando a degustar uma, com bacalhau onde se veja também a cabeça (do bacalhau, também). Gostar de rir; Chorar, quando sentir vontade;  Deve ser sensível às mazelas do mundo, mesmo que não possa fazer muito para amenizá-las. Deve ser um homem, enfim.
2.2 Não há necessidade de Diplomas. Muitos, com doutoramento, não têm as habilidades requeridas (mal sabem usar a Língua!). Basta querer aprender, além do que a vida já ensinou.

3. DA (NÃO) REMUNERAÇÃO 
3.1 Os candidatos não farão jus a nenhuma mesada mensal, porque serão sustentados pela selecionadora. Mas poderão pagar com outro tipo de "moeda", como: fazer com que a selecionadora vá ao Céu, veja estrelas ou suba pelas paredes, durante o ato sexual. Que provoque gemidos e uivos, se for o caso.

4. DA INSCRIÇÃO NO PROCESSO SELETIVO
4.1. A participação, no presente Processo Seletivo, iniciar-se-á pela inscrição, que deverá ser efetuada no prazo e nas condições estabelecidas neste Edital.
4.2. O candidato ao inscrever-se, estará declarando sob as penas da galinha poedeira que preenche todos os requisitos exigidos.
4.3 Para efetivar a sua inscrição o candidato deverá seguir os seguintes passos:
a)   Não realizar pagamento de taxa de inscrição.
b)  Comparecer pessoalmente ao Serviço de Seleção, para provas orais (não sexo oral!) de segunda a segunda, em qualquer hora do dia (e da noite!), horário oficial da Cidade que fica abaixo da Linha do Equador, “brasil”, Brasil.
c) Não será aceita a inscrição em outras “especialidades”, como: mal-humorado, carrancudo e rabugento.
4.4. É vedada a inscrição condicional, extemporânea ou por qualquer outra via não especificada neste Edital.
4.5. Os candidatos que necessitarem de condições especiais para a realização da prova oral (não sexo oral!), amparados por legislação em vigor, deverão informar no momento da inscrição sua necessidade. O despacho dos referidos requerimentos será publicado no mencionado endereço eletrônico.
4.6.O sexo oral só será realizado,  após aprovação da prova prática, sendo mais um fator de exclusão do candidato.
4.7. Em havendo empate, será aprovado o candidato que demonstrar "maior" habilidade com o uso da ferramenta.
4.8 A inscrição implica no conhecimento e aceitação das regras e condições estabelecidas no subitem 1.1 deste Edital.

5. DA CONFIRMAÇÃO DAS INSCRIÇÕES
5.1. A confirmação do deferimento das inscrições será publicada no endereço eletrônico mencionado no subitem 1.1.

6. DAS ETAPAS DO PROCESSO SELETIVO
6.1 O Processo Seletivo de que trata esse edital será realizado em 02 (duas) etapas, em atendimento à Resolução da Comissão Nacional dos Direitos das Mulheres Tesudas (CNMT), Nº 69, de 02/05/2014, de caráter classificatório e eliminatório.
6.1.1 Primeira etapa: Exame oral (não é sexo oral!) com questões objetivas, peso 90 (noventa), no cálculo da média final.
6.1.2 Segunda etapa: Prova prática de abraço, de beijo, de preliminares e resultados finalísticos.  A arguição oral de Curriculum Vitae terá peso 07 (sete) no cálculo da média final e a análise de Curriculum Vitae terá peso de 03 (três).
6.1.3 O tempo de duração da prova prática será ilimitado, podendo ser levada em consideração somente a disposição do candidato para o(s) ato(s).
6.1.4 Os candidatos não poderão trazer para o local de prova qualquer material que camufle a sua potência sexual, como vibradores, porque isso anulará a análise do requisito fundamental do candidato:  saber usar a ferramenta “pessoal” que está plugada em seu corpo.
6.1.5 É vedado ao candidato, durante a realização da prova, ausentar-se da sala para folhear revistas pornográficas ou vídeos pornôs.
6.1.6 Nenhum candidato poderá realizar a prova prática em menos de 1 (uma) hora, sob pena de ser desclassificado por ejaculação precoce.
6.1.7 Serão desclassificados, na segunda etapa, candidatos que não conseguirem levantar a ferramenta principal – o pênis - por 5 (cinco) vezes em, pelo menos, no período de 1 (uma) hora.
7. DA HOMOLOGAÇÃO E VALIDADE DO PROCESSO SELETIVO
7.1. O prazo de validade do presente Processo Seletivo encerra-se no dia 30 de fevereiro de 2050.

Chama a Mamãe
Coordenadora da  Comissão Nacional dos Direitos das Mulheres Tesudas (CNMT)


Postalinho da localização de tusas

"Uma tusa aqui..."
Joana L.


Em síntese...


26 maio 2015

«Desavergonhadamente real»


Desavergonhadamente Real - Shamelessly Real from Artur Serra Araujo on Vimeo.

Não confundir física com físico!


Não quero, de todo, compreender as mulheres. Se tivesse capacidade para raciocínios complexos tinha embicado para a física quântica.

Sharkinho
@sharkinho no Twitter

Postalinhos da Turquia - 6

"Caixas de enxoval, baús tradicionalmente usados na Turquia rural para as noivas levarem o seu enxoval. Os materiais e decorações utilizados variavam muito... e alguns dos baús revelavam desejos (sub)conscientes das noivas..."
Paulo M.




Fauno e rapariga com cacho de uvas

Conjunto de duas peças em bronze colorido, permitindo a colocação em diversas posições.
Uma brincadeira deliciosa, na minha colecção.

Visita a página da colecção no Facebook (e, já agora, também a minha página pessoal)






25 maio 2015

Coitados dos utentes do PornHub...


Alcázar Gynecology Institute - Porn can save lives from DDB Bolivia on Vimeo.

«Fica» - João

"Adormece denso o nevoeiro na rua, caindo sobre as pessoas e as coisas, demorando-se no ar a espalhar humidade, uma humidade diferente da nossa, molhados um do outro deitados naquela cama, a tua perna sobre mim, os nossos corpos cansados e as minhas mãos a sentir-te a pele, essa pele, e eu dei sinais que precisava levantar-me, que era hora de desaparecer a coberto do nevoeiro denso, e as tuas pernas fecharam-se no meu corpo e os braços apertaram-me, as tuas mãos em mim e a dizeres-me que não vá, não vás, mas tenho de ir, não quero mas tenho de ir, e não vás, repetes, que não fosse. Que nunca mais fosse, que ficasse ali contigo, e voltas-te na cama ficando sobre mim, o teu corpo sobre o meu, os teus cabelos no meu rosto enquanto me beijavas e depois no meu ouvido o amo-te, o sou tua, fica aqui comigo e não entres no nevoeiro, não troques a minha humidade pela da rua, não te diluas lá fora para longe do meu olhar, do meu calor, da nossa cama, deixa-te ficar, que te quero aqui, e rodamos, estamos deitados lado a lado, a olhar-nos na penumbra de uma madrugada que chega ao fim, a acariciar-nos na pele quente, com os nossos pés juntos, as nossas mãos a encontrar-se, e o nevoeiro lá fora a cair sobre as pessoas e as coisas, mas não sobre nós."

João
Geografia das Curvas

Postalinhos da Turquia - 5

"Chaminés de fada, na Capadócia. Cones de pedra macia («tufo») encimados por uma rocha de basalto."
Paulo M.



Desenho ao vivo de porno


Life drawing from porn, Philippa Warr

Via mon ami Bernard Perroud

24 maio 2015

Postalinho todo moído

"Ela chama-lhe moagem..."
São P.



Pintura no Blog «Pratos Y Panelas»

Luís Gaspar lê «Suavíssima» de Cecília Meireles


Os galos cantam, no crepúsculo dormente…
No céu de outono, anda um langor final de pluma
Que se desfaz por entre os dedos, vagamente…

Os galos cantam, no crepúsculo dormente…
Tudo se apaga, e se evapora, e perde, e esfuma…

Fica-se longe, quase morta, como ausente…
Sem ter certeza de ninguém… de coisa alguma…
Tem-se a impressão de estar bem doente, muito doente,

De um mal sem dor, que se não saiba nem resuma…
E os galos cantam, no crepúsculo dormente…

Os galos cantam, no crepúsculo dormente…
A alma das flores, suave e tácita, perfuma
A solitude nebulosa e irreal do ambiente…

Os galos cantam, no crepúsculo dormente…
Tão para lá!… No fim da tarde… além da bruma…

E silenciosos, como alguém que se acostuma
A caminhar sobre penumbras, mansamente,
Meus sonhos surgem, frágeis, leves como espuma…

Põem-se a tecer frases de amor, uma por uma…
E os galos cantam, no crepúsculo dormente…

Cecília Meireles
Cecília Benevides de Carvalho Meireles (Rio de Janeiro, 7 de novembro de 1901 — Rio de Janeiro, 9 de novembro de 1964) foi uma poetisa, pintora, professora e jornalista brasileira. É considerada uma das vozes líricas mais importantes das literaturas de língua portuguesa.
Ouçam este texto na voz d'ouro de Luís Gaspar, no Estúdio Raposa

Sim, aceito!



HenriCartoon

Maldita partícula!


Essas tuas pupilas a gotejarem sensualidade como se os espermatozóides te subissem dos capilares até à menina-do-olho feita glande deixam-me excitada logo pela manhã. O teu cabelo espetado de gatinho a aninhar-se entre as minhas coxas, mesmo à mercê das minhas mãos, como num close-up, para me mimosear com uma balada de sons guturais entre lambidelas percorre-me o corpo numa urgência de acção para te beijar na boca e rapidamente descer em linha recta para a guloseima e, num grande plano, agarrá-la com ambas as mãos na ânsia de a sugar toda enquanto os meus dedos pardalitam pelo meio das tuas pernas a tocar um quero, quero-te, quero-te todinho. As tuas mãos, em avaliações sucessivas da copa dos meus seios, puxam-me para te entronizares canoísta das minhas zonas húmidas, em tentativas sucessivas de canal abaixo canal acima como se fosses um gondoleiro a entoar vem, vem, vem comigo, até o meu indicador nos lábios entreabertos te dar a indicação para alapares as mãos nos meus quadris, com as nádegas como vista, e após a palpação prévia subires uns centímetros o barco para vogar no estreito e completar a trilogia clássica da boca, cona e cu.

Mas saciados que estamos do fascínio mútuo do nosso argumento convirás que uma mulher não é de ferro e, em vez da dopamina do skype matinal faz-me falta noitadas ao vivo e a três dimensões.

Meretriz do sim

Estava eu entretido a treinar aqui o Pacheco para desapertar sozinho soutiens, quando recebo um convite para escrever coisas no Desblogue d´Elite. É que tenho estado mais distraído a pinar e a rabiscar coisinhas pequeninas no Twitter do Patife, que para coisas grandes já tenho aqui o meu nabo. O problema é que o Patife não sabe dizer que não a uma mulher. Sou uma puta do sim. Uma meretriz do vai com todas. Ainda pensei trocar o sim por um inocente apalpar das mamocas da Filipa que me endereçou o convite, mas o sim escapou-me da boca com a mesma astúcia com que o Pacheco me escapa para a boca das flausinas que me caem do céu e que acabam ao léu.

Apesar do afoito e impensado "sim", não fiquei arrependido porque tenho a certeza que será uma boa forma de atrair mais mafarricas aqui para o meu pincel, ele que já devia ser canonizado por ter metido mais gajas de joelhos que qualquer peregrinação a Fátima.

E assim começam as crónicas no Desblogue d´Elite.

Encontramo-nos lá? (Ou na minha cama, é como preferirem. De preferência na minha cama).


Patife
@FF_Patife no Twitter

23 maio 2015

«Me! Me! Me! »


ME!ME!ME! Animated Music Video 日本アニメ(ーター)見本市「ftDao from Alen Marcells on Vimeo.

«São insondáveis os desígnios da Justiça» - por Rui Felício

O Carlos era um bom homem. Respeitador da lei e das obrigações sociais e conjugais. Mas a sua ingenuidade e credulidade eram muitas vezes motivo de chacota por parte de quem o conhecia bem...
Por isso interrogava-se, e da mesma forma o faziam os seus amigos, por que razão um dia a Fernanda, sua mulher, sem mais nem menos, o acusou de adultério exigindo-lhe o divórcio. A ele, que nunca conhecera sexualmente nenhuma outra mulher para além da Fernanda!
Estarrecido, e desta vez incrédulo, assistiu no tribunal ao modo como o Juiz permitiu, magnânimo, ao advogado da sua mulher interrogar, alegar, argumentar, ao mesmo tempo que, com ar intimidatório, lá do alto da sua cátedra, impedia o inexperiente e jovem advogado oficioso que tinha sido nomeado para o defender, de desempenhar o seu papel, interrompendo-o a cada palavra sua, desfazendo-lhe todas as tentativas de promover a sua defesa.
A Fernanda enunciou, perante o ar benevolente do Juiz, com inteira liberdade, uma por uma, as acusações de adultério que lhe fizera e quando ele procurou negá-las o Juiz mandou-o calar, dizendo-lhe que já estava suficientemente esclarecido...
O Juiz decretou o divórcio! E por efeito dele, a divisão dos bens do casal, como é de lei. Ainda por cima, todos esses bens tinham sido adquiridos com o seu exclusivo trabalho...
Felizmente não havia filhos, o que evitou a discussão sobre a quem caberia a sua guarda...
Passado algum tempo, o Carlos descobriu que o Juiz que o condenara era, desde há muito, amante da Fernanda e entendeu então a razão da sua rápida condenação sem provas, sem direito a defesa, a partilha dos bens...
Revoltado, congeminou a vingança e certa noite invadiu a casa do Juiz e matou-os aos dois enquanto dormiam. Entregou-se à polícia, confessou o duplo homicídio e voltou a ser julgado no mesmo Tribunal onde antes tinha sido injustiçado, dizendo para os seus botões: - Ao menos agora serei condenado com justiça!
O ingénuo Carlos enganou-se de novo. O Tribunal absolveu-o por considerar que o que ele fez foi para lavar a sua honra. Uma espécie de legítima defesa e, como tal, sem responsabilidade criminal.
Vá-se lá entender a Justiça!

Rui Felício
Blog Encontro de Gerações
Blog Escrito e Lido

Segredo das Caldas

Boneca das Caldas da Rainha com um segredo: por debaixo da saia, sai uma garrafa... das Caldas.
Um dos muitos segredos da minha colecção.

Visita a página da colecção no Facebook (e, já agora, também a minha página pessoal)



Um sábado qualquer... - «Sinceridades»



Um sábado qualquer...