29 fevereiro 2004

A São Rosas é Mulher! - post aberto da Titas

A Titas deu-me a honra de escrever um texto sobre a minha fiminil... femenil... (ai, a porra!) feminilidade:
"Ontem juntei a ninhada ao jantar. Era dia de Coliseu, de Sérgio Godinho.
A conversa levou-nos à São Rosas. É um homem! decretaram os machos (os machos da Titas... um tinha feito o jantar, os outros lavaram a louça).
Já esperava esta reacção. Os nossos homens, todos, são uns inseguros. Sentem-se permanentemente ameaçados. Por isso defendem os seus domínios com unhas e dentes. Passei-me. Completamente.
Nada mudou. Apenas a terminologia. «É um homem!». Esta a versão actualizada do «uma Senhora não diz essas coisas!».
«Ma va a cagare!» foi o meu desabafo (em italiano, não fossem as crianças andar por perto).
Mas sabem o que me dói mais? É que por mais que lutemos, por mais que nos revoltemos, a herança atávica está dentro de nós. Não disse; e nem sujeita às maiores torturas o direi. Mas já me passou pela cabeça, não tão poucas vezes quanto isso, que a São seria o Jorgino Cascante da 'Trombeta do casal da Burra'.
Estou-me perfeitamente a cagar para isso (as crianças foram ao cinema).
Para mim, a São Rosas é Mulher!
E gosto dela! Muito!
«Punto e basta!»"
Que honra, comparares-me ao Jorgino Cascante da Trombeta do casal da Burra, mas... só se eu fosse mesmo a Burra!...
E não ligues, Titas. Os homens estão em estado depressivo porque o número de espermatozóides por mililitro tem vindo a baixar drasticamente: de 113 milhões nas ejaculações de 1940, passando por 90 milhões na década de 70 para apenas 60 milhões na actualidade
(in: Antonio Fischetti - "A Angústia do Chato Antes do Coito").

Recordes do Guiness

Cabelos púbicos mais longos: Maoni, vivia na Cidade do Cabo - tinha cabelos que mediam 81,28 centímetros nas axilas e 71,12 centímetros na vagina.

Vagina mais cavernosa: Linda Manning, de Los Angeles - consegue, sem qualquer preparação, inserir completamente uma bola de futebol americano lubrificada na sua vagina.

A pior bebida: a bebida mais horrível, que se considera segura para a saúde, tem o nome de Khoona. É uma bebida de uma tribo Afegã, que se consome na noite do casamento, e consiste numa pequena quantidade, ainda quente, de sémen de boi. Acredita-se que é um potente afrodisíaco.

O Cocktail mais ofensivo: existe, em alguns bares de NY, um cocktail com sumo de tomate, duplo shot de vodka, uma colher de mostarda francesa e um pouco de lima. Não é mexido e serve-se com um tampão (não usado), em vez do guarda-chuva chinês, e tem o nome de 'Cunt Pump'.

A maior distância atingida por um jacto de sémen: Horst Schultz - conseguiu 5,71 metros, com uma quantidade considerável de sémen. Ele também detém o recorde da maior altura : 3,76 metros, e de maior velocidade de ejaculação : 64.05 Km/h.

Mais sémen engolido: Michelle Monahan - foram-lhe extraídos 5,5 litros de sémen do estômago, em Julho de 1991.

(descoberto pelo RV no blog O Nosso Sexo)

Folhos Badalhocos - por Emílio de Sousa

Clique nestes grandiosos lábios para reler o trava-cunilínguasO Emílio de Sousa ficou com esta imagem atravessada.
Até foi desabafar para o BloGotinha, chamando a estes grandiosos lábios "folhos badalhocos". E lembrou-se de uma anedota muito gira, que fui lá açambarcar:
Um betinho, educado por tias velhas, na noite de núpcias não queria aproximar-se da noiva.
- Porquê? - Pergunta ela.
- Porque vocês, as mulheres, têm dentes aí em baixo, disseram-me as minhas tias.
- És parvo! Anda cá ver!
O idiota espreita a medo.
- Então, vês algum dente?
- Não, lá isso não vejo, mas também não me admiro. Com as gengivas nesse estado!...

28 fevereiro 2004

Classifiquem estes e estas

A Shivaree enviou-nos dois links para podermos ver e classificar pirilaus e maminhas: Rate My Boner e Rate My Boobies.
Este pirilau (?!) está em 12º, com 4,96 pontos em 10 (7.536 votos):
Quem vota deve ter um caixote do lixo invejável...
Esta maminha está em , com 5,39 pontos em 10 (16.768 votos):
Perfeita, não é?

Se quiserem, podem até consultar o Top 20 dos pirilaus e o Top 20 das maminhas.
E até há uma página idêntica para maminhas de homem.
E vocês, como classificariam este pirilau? E estas maminhas?
Nota - se as meninas acham insuficiente uma página de pirilaus, vejam também esta: Rate My Schlong (conceito idêntico mas notas mais altas, vá-se lá saber porquê...).

Mais uma clássica...

Um casal alentejano vai ao ginecologista. A mulher entra para o consultório e o marido fica na sala de espera, sentado.
Lá dentro, o médico faz uma pergunta à mulher. Ela fica muito embaraçada e diz:
- Ó sô dotôri, deixe-me perguntar ao mê marido que ele é que sabe dessas coisas...
Abre a porta e grita cá p'ra fora:
- Ó CHIIIIICO... EU TENHO ORGASMOS?
Ele responde:
- Nã, filha! Tens ADSE!

A São Rosas, segundo o Emílio de Sousa

O Emílio de Sousa descreve no seu blog Lamecha (ele é que lhe chama assim...) a imagem que faz de mim:
"30 passados. Mais alta que a média, magra mas bem proporcionada, um pouco desleixada no penteado num cabelo castanho claro e escadeado, tem uma postura um pouco curvada. Uma face risonha, desinibida, com uma boca fina e sobre o grande. Ligeira tendência para rugas. Pernas proporcionalmente longas e tronco mais curto. Nada de dramático".
Emílio, obrigada pelo tempo que gastaste a imaginar-me. Eu diria que a minha imagem está mais ou menos adequada. E ainda bem que salvaguardas que as pernas proporcionalmente longas e tronco mais curto não é nada de dramático. É que eu tenho uma amiga assim e chamam-lhe «o aranhiço».
Espelho do meu blog, diz-me que imagem as restantes visitas terão de mim...

27 fevereiro 2004

Anuncia São - espaço pubiscitário

_____________________________________________________________
___________________________ VENDE-SE _______________________
Bichana Gato
Jovem gato de 40 e poucos, com olhos tal, de média estatura (1,70 mas de salto alto chego aos 1,75), praticante desportivo, umas vezes com uma ponta do caneco, noutras mais apreciador da beleza estética corporal.
Ah, já me esquecia... sirvo ao domicílio.
Se precisares de mais alguns elementos, estás à vontade. Curriculum Vitae não forneço, acho pindérico.
Clica na imagem para veres um verdadeiro macho.
_____________________________________________________________
___________________________ DÁ-SE ___________________________
Jorge Costa
Ai que caraças, ai que catano, quem não chora... não mama. Se bem que é um espacinho pequeno este aqui, mas tá de aproveitar a publicidadezinha e perguntar se não conhecem ninguém que esteja na disposição de experimentar um "marido disponível"? É que, a brincar, a brincar... ai que caraças. Até que não dizia que não a umas lições de "como fazer diferente". Aproveite agora... que logo é tarde (como slogan não é lá aquela coisa...)
Sejam participativos e solidários. Sou boa pessoa e muito discreto. Faço domicílios. As primeiras consultas são gratuitas. Levo bolos. E forneço as toalhas.
_____________________________________________________________
________________________ ...DA-SE!... ___________________________
Jorge Costa
Vou confessar aqui uma coisa. Confesso, porque sei que daqui não pode vir nada de mal. Não acredito que possa vir.
Mas gostava de me "apalavrar" com uma vizinha que aqui mora... Alguém me pode ficar com os dois miúdos?
Já não é preciso mudar fraldas. E comem pela mão deles [nota da redacção - forma suave de dizer que tocam pívias]. E já limpam o cuzito sozinhos. Vá lá!... Sejam realmente... solidários.
Eh, pá... era agora! Isto em 4 ou 5 dias concretizava-se.
Até se me deu um frémito...
Ena... era agora!...
(até estou a magicar...)
_____________________________________________________________

26 fevereiro 2004

Uns (sempre) presentes do Jorge Costa

Para quem tinha
saudades do
Jorge Costa,
ele envia-nos
estes
morangos da Tanzânia.
Num gesto de paz,
convida-vos para este
Jogo do Galo.

Mais uma voltinha pela Intermete

Conheçam a arte de Adam Connelly, que faz pinturas eróticas pixelizadas (a imagem só se consegue identificar à distância).
A página Porno to Art apresenta fotos de nus masculinos.
Para as mulheres que não gostam de se desnudar, aconselho as roupas de Alba D'Urbano.
Divirtam-se com esta página de porno minimalista e aprendam uma posição que não vem no Kama Sutra (que eu saiba).

O surdo

A propósito de «botões de cu», o Branco Velho, companheiro desta saga, dá-nos uma pista preciosa: "Ouvi dizer, mas não garanto nada, pois cada dia estou mais surdo, que está a venda, esta semana, em promoção, no Pingo Doce".
Fez-me lembrar uma das tais anedotas que não me importo de ouvir muitas vezes: O surdo que acompanhou a mulher numa consulta médica.
Quando, passado algum tempo, estava à conversa com um amigo, no café, este perguntou-lhe:
- Então o que disse o médico da tua mulher?
- Ahn?!...
- ENTÃO O QUE DISSE O MÉDICO? - gritou-lhe o amigo ao ouvido.
- Ah! Olha, não percebi se o médico disse que ela sofria dos ovários ou se fodia com vários...

25 fevereiro 2004

Venham-se comigo...

... ler a história do senhor Russo que ficou com a pila presa num cadeado.
O AdamastoR sugere que façamos deslizar os coelhinhos nas três imagens desta página.
O Jota Kapa quer hipnotizar os homens (clicar na foto e arrastar para cima, para baixo, para a direita ou esquerda, e LARGAR, conforme vos der mais jeito).
Obrigada, RV, por esta imagem, que é já uma pista preciosa para encontrarmos onde se vendem os "botões de cu" de que vos falei no post anterior. Digam lá que não é chique? Quero saber onde isto está à venda:
Ó Chico, ao menos dá-me um tempinho para tirar a jóia... senão depois posso perdê-la...

24 fevereiro 2004

O outro lado da joalharia

A imagem do fecho éclair que ilustrava o poema de António Gedeão fez sucesso.
Para que não pensem que só as mulheres têm direito a este tipo de coisas, aqui têm joalharia para o pirilau:

anel


colar

Mas preciso da vossa ajuda. Há algum tempo, encontrei na internet algo que não lembraria ao diabo: uma jóia, tipo botão de punho, mas para ser usada no olho do rabiosque. Um luxo. Dou alvíssaras (não confundir com "as vísceras") a quem localizar essa obra-prima da criatividade erótica.

Duelo Gotinha vs. São Rosas - as armas


Para demonstrar que o duelo com a Gotinha é um jogo de damas, proponho que:
1) as armas sejam as preferidas dela - um teste de observação e um trava-línguas;
2) a malta toda entre no duelo - será, assim, o primeiro orgielo da História e entraremos para o Guinness (quem não goste de cerveja preta poderá entrar para o Heineken);
[ Teste de Observação ]
Eu também estou que nem poço...

Como dirá o senhor Emílio de Sousa, tentem distinguir nestas imagens a conspicuosidade vaginal da conspicuosidade anal (e isto ainda não é o trava-línguas).
[ Trava-Cunilínguas ]
A administração da Funda São não se responsabiliza por consequências nefastas na língua e lábios que possam resultar da leitura em voz alta do trava-cunilínguas sem este exercício prévio de distensão

Bobi, adoro que me lambas a marrafinha, mas em público já é conspicuosidade a maisA Sissi chora, soluça e assoa-se, sussurrando sincera:
- Chiça, só chucho sem cessar salsichas sensíveis, chochas e insonsas. Se o chulo Sancho deixasse, na sua excelsa charlatanice... - ciciava - se tivesse a chance e assasse sucessivos chouriços no sexo...
Na choça - por chancela de sua excelência o juíz de Chaves - come chicharro e suspira por sushi e chamuças.
A Sissi excita-se e sossega a pachacha roçando as coxas sensuais, roxas do cio.
Que chatice, Sissi.
Se fosse o Sancho que assassinasse a suiça Sacha - que antes da chacina sorvia chá de açucenas sem cessar - sentar-se-ia ele na choça.
Mas safou-se o Sancho, com os excessos da cachaça e suas chalaças.
E é a Sissi a ser rechaçada pela censura social.
- Que saudades de um chi-coração do Sancho... dos chatos da sua sensual picha... e do sucesso da sua Sachs de assento com chinchila, chassis suspenso e guincho sensitivo em chapa...

Q.E.D. (Quid Eram Duelatum)

23 fevereiro 2004

Pistas

O Jota Kapa sugere que passem o rato em cima desta imagem.
Para os que ainda não sabem distinguir um orgasmo masculino de um feminino, o meu padrinho sugere que treinem aqui.
Apreciem estas imagens feitas em computador: Steven Giesler.
A Gotinha mandou-nos esta imagem (muito) animada: será ela a escolher a arma para o duelo?
Entretanto, o Bird criou um belo slogan para a Funda São: "Na funda São cabemos todos. Os que não entrarem pela frente, entram por trás". Venham-se as vossas propostas. A melhor será colocada no cabeçalho (ver Diciordinário) deste blog.

Sou só eu que sou tarada?

O que pensariam se encontrassem um endereço internet www.cummingfirst.com?
Pois... não sou só eu.
Então visitem essa página...
Cumming First

e codigam a verdade (eu sei que vocês não comentem)
Aqui está o que a São Tochas faz às Gotinhas: mete-as todas numa garrafa e mata a sede... a fome... hmmm...

22 fevereiro 2004

Alteração ao Código do IRS

Secretaria-Geral do Ministério das Finanças
Portaria Nº 69/04 DR Nº 25, I Série-B, de 05 de Janeiro de 2004


Nos termos e para os efeitos do artigo 24º do Decreto-Lei nº 14/04, de 5 de Janeiro
Diz o Governo, pela Ministra das Finanças, o seguinte:

1- A única coisa que ainda não paga imposto é o pénis.
O motivo para isso é que ele está inactivo 98% do tempo e nos restantes 2% ele está afundado num buraco. Além disso, ele tem dois dependentes.
Entretanto, a partir do primeiro dia de Janeiro de 2004, cada pénis passará a pagar imposto, dependendo a taxa do seu comprimento.

2- Manda a ministra que cada cidadão macho, maior e vacinado, faça verificar o comprimento do seu membro por alguma das funcionárias da Repartição de Finanças da sua zona, a fim de determinar a sua categoria.
Se forem detectadas declarações inválidas, tal situação será punível com coima.
Categoria A: 25 a 30 cm - imposto de luxo
Categoria B: 20 a 25 cm - imposto de privilégio
Categoria C: 15 a 20 cm - imposto de diversão
Categoria D: 10 a 15 cm - isento

(todos os possuidores de pénis de tamanho inferior a 10 cm beneficiarão de deduções especiais na próxima declaração de rendimentos, sendo essa situação também englobada na cláusula de salvaguarda)

3- Futuramente, o rendimento do pénis será uma mais-valia a englobar na declaração de rendimentos.

A Ministra das Finanças
Manela Ferrem-na co'Leite

21 fevereiro 2004

Já escolhi o meu fato para o duelo com a Gotinha

Este body em mim vai ficar melhor que à Rachel Hunter, ou eu não me chamo São Rosas...
É o miracle body, da Ultimo. Eu sei que o melhor era ir de impermeável, mas não quero perder a minha femenil... fiminil... (ai, a porra!...) feminilidade num evento tão importante.

A Guerra dos Grelos - FAQ

Desafiei a Gotinha para um duelo!
O Tiko Woods - que será o meu padrinho - já fez a primeira minuta do regulamento porque, como todos sabem, as mulheres têm regras.
Vai ser uma Guerra dos Grelos. Valerá tudo menos enfiar nabos no rabo da adversária (ou, pensando bem, pode ser essa a minha arma secreta...). E há uma coisa que recuso, desde os meus tempos de estudante universitária: a queima do grelo!
Mas, perguntam vocês:
- Sãozinha, o que são grelos?
Explico-vos em espanhol, que faz mais cócegas no grelito: "Los grelos son los brotes tiernos de las hojas del nabo que aparecen en la planta justo antes de su floración". Constatação: os grelos São do nabo (mas isso já a gente está farta de saber).
Mas a vossa curiosidade não cessa:
- Ó Sãozinha, e como vai ser o duelo?
Vai ter que ser negociado antes de as batatas também grelarem. Proponho um esparregado de grelos, que São bons e levam umas Gotinhas... de vinagre!
- Mas os homens irão aparecer?
É mais que certo, porque sabem que os grelos são ricos em anti-oxidantes e outras substâncias protectoras da saúde. Até vão fazer bichinha pirilau para espreitar o duelo pelo buraco da cerca. Nesse caso, poderá haver alheiras com grelos salteados. Toda a gente sabe que o grelo quer alho.
- E se vos der a fome?
Há rações de combate próprias para estes eventos:
Vamos precisar de muita lata

- Que resultado prevê?
É difícil fazer antevisões sem ter possibilidade de recorrer a receitas extraordinárias no orçamento. Mas houve já um duelo semelhante, com muita assistência e que acabou com todos os grelos a monte. Temos uma fotografia aérea desse momento caótico:
Ai, estás-me a pisar os lábios...

Post aberto (mas custou tanto a descolar...) aos nossos pais - por Cruijff

No Abaixo o Chispe Viva o Iogurte, o Jorge Costa descobriu esta preciosidade, que desfaz completamente um mito da adolescência masculina:
"Queridos pais (em sentido estrito, que este assunto não é para mães),

Mas... senhor padre... eu vinha só confessar-me... amanhã é que é a comunhão, senhor padre...Nunca é tarde demais para reconhecermos os nossos erros e, no bom espírito católico apostólico romano, pedirmos perdão.
Sabemos que nem sempre nos portámos bem quando éramos putos, mas também é verdade que não éramos nós os educadores (tomem e embrulhem!).
Mas há algo de que nos penitenciamos, com flagelação auto ou assistida, consoante as oportunidades: Quando nos emprestavam - à revelia - as vossas revistas pornográficas, que escondiam em sítios tão improváveis como a vossa mesa de cabeceira, o último gavetão da cómoda ou um baú fechado a cadeado, era por nossa culpa que as revistas vos apareciam depois com as páginas coladas. Mas não eram todas, porque páginas com mais texto, ou imagens menos interessantes, normalmente livravam-se do mal, amén.
Nós, pecadores, confessamos e estamos dispostos a sofrer o devido castigo divino («de vinho», em latim) que esteja estabelecido nas tabelas homologadas: o motivo pelo qual as páginas se colavam era porque... porque... custa tanto dizer a verdade aos pais... mas tem que ser... porque era o único sítio onde podíamos guardar os bocaditos de caramelos Solanos que ficavam agarrados aos dentes.
Já está! Que alívio! Reponham, por favor, os nossos nomes nos vossos testamentos, e é se querem que a gente vos compense pelas páginas que inadvertidamente «se rasgaram» (os posters centrais das Playboys, esses então, tinham uns agrafes tão fraquitos...).

Os vossos filhos queridos,

João, António, Rui, José, Sousa e Santos (vários)

p.s. (pós segóvia) - aproveitamos para refutar as falsidades com que nos ameaçavam se continuássemos a saga do esfreganço: que poderíamos ficar ceguinhos. É FALSO! Só temos que usar óculos com lentes muito grossas!"
___________________
O Jorge Costa não é homem para se ficar (sem se vir) e também assumiu:
"Vou escrever uma carta igual ao meu pai. Só que eu colava as páginas com rebuçados Vitória. Sempre fui injustamente acusado.
Agora que a coragem despontou, graças à missiva do Sr. Cruijff, sinto também que vai chegar a minha absolvição. Eu era um grande coleccionador de Vitórias e os rebuçados feitos de açúcar torrado mais pareciam cola do que rebuçados.
Já tive a queda de um dente graças à ingestão de tanto rebuçado. Pelos vistos, aquele dogma de que se ficava ceguinho... é pura invenção urbana. Falo por mim: faz é cair dentes.
Hoje colo as revistas à vontade e sem medo de enfrentar o futuro. Também sei que era outra invenção aquela de fazer crescer pêlos nas palmas da mão (se assim fosse... eu tinha mais pêlos que o Abominável).
Conclusão: sinto-me aliviado por saber que há mais pessoas a ter este drama e que finalmente vamos ter coragem de dizer NÃO. Não senhor, eu não tocava pívias... eu simplesmente comia muitos rebuçados Vitória e guardava as sobras nas ditas revistas.
Anónimo arrependido"
O primeiro homem que nunca fez isto, que toque a primeira segóvia!

20 fevereiro 2004

Só não caio para a frente porque o fumo me empurra para trás...

Mais uma voltinha, mais uma viagem...

Se pudesse, eu ia estudar para a Universidade de Harvard. É que agora vão ter lá uma revista erótica, feita pelos estudantes e já aprovada pelo «Committee on College Life»: H Bomb.
Para que saibam as consequências potenciais do Dia dos Namorados, leiam o que se passou na Malásia com uma mensagem SMS para o número errado.
Para quem tem dificuldade em saber como se posicionar na cama, têm aqui a solução, com muitas variantes.
Há também aquela empresa que publicitou um jogo de dardos com o peito de uma mulher como alvo. Levou porrada da Britain's Advertising Standards Authority.
Mulheres (e homens, porque não?), têm agora a possibilidade de fazerem implantes no rabo.
Se pensavam que os nossos pais e avós não se divertiam, enganam-se muito.
Agora, um recado para um ex-engenheiro (ex porque deixou de pagar as quotas à Ordem dos Ditos). Queixa-se ele que este blog «é muito fraquinho», e que eu devia ser mais «atrevida». Achas que eu deveria pôr aqui videos assim, ou assim, ou assim, ou assim, ou...? Nem pensar!

SMS aberto para a Elsa Raposo

Elsa,
Disseste ao 24 Horas:
"Agora só namoro com mulheres."
Pois olha, anota o meu nome como pretendente na tua lista de espera. Em que número vai?
É que podemos ambas ter um relacionamento muito saudável.
Vantagens para ti? Aqui, podes-te esconder todinha. Há muito espaço (de facto, até cabiam os teus namorados todos, o que é um feito épico) e garanto-te muito mais conforto do que tinha o Saddam (nos palácios, Elsa... não me compares à toca onde ele foi apanhado).
Vantagens para mim?! A principal seria tu não sujares os cortinados do meu blog.
Pensa nisso e envia-me um SMS: caso não estejas interessada, com o texto "Não, Sãozinha, não sou fressureira. Aquilo foi lapso do jornal". Caso te agrade a minha proposta, vem cá dizer-me pessoalmente. Ofereço-te um chá e falamos de tudo o que quiseres (excepto homens).

19 fevereiro 2004

Sabedoria ancestral Chinesa

A Maria, do blog Puta de Vida, enviou-nos esta pérola:

Sabedoria Shaolin

A cena passa-se num templo Shaolin:
Discípulo: "Sábio e honrado mestre, poderia ensinar-me a diferença entre uma pérola e uma mulher?"
Mestre: "A diferença, humilde gafanhoto, é que numa pérola pode-se enfiar por dois lados, enquanto que, numa mulher, é somente por um lado."
Discípulo (um tanto confuso): "Mestre, longe de mim pensar contradizer vossa himalaiana sabedoria, mas ouvi dizer que certas mulheres permitem ser enfiadas pelos dois lados!"
Mestre (com um fino sorriso): "Nesse caso, curioso gafanhoto, não se trata de uma mulher e sim de uma pérola ...."

Também era Verão - por Muff

Também era Verão, a minha tenda era igual a tantas outras.
Ao lado, um par de namorados novinhos, ele aparentemente normal, ela muito casta, óculos de aro grosso, blusa com gola de renda, fechada até cima. A sério!
À noite, era do piorio. Transfigurava-se.
Lanterna num canto da tenda, sombra chinesa sem saberem, não tenho dúvida.
O rapazinho levava porrada de meia-noite. Cá fora, desviava-se o olhar no meio de algum espanto e gargalhadas. A sombra no tecido aumentava o tamanho do broche. Ele nem mexer podia, porque ela não deixava. E montava-o até à exaustão.
De manhã, era vê-la fresca e púdica na sua blusa.
Ele lá aparecia, umas duas horas depois, esfarrapado. Todos os dias.
Muff
_____
Recebi esta imagem da Gotinha e apeteceu-me colocá-la aqui, depois da "Tarde de Verão" do Jorge Costa.
Onde está a roulotte? Ó Jorge, esqueceste-te de pôr calços nas rodas, carago!

18 fevereiro 2004

Uma Tarde de Verão – por Jorge Costa

O dia tinha a cor de Verão. Iluminado como só um dia de Verão o pode ser.
A quietude daquele bosque, junto com o sussurrar da brisa que pela copa dos pinheiros perpassava, aliados ao som do movimento do mar, faziam com que em nada fosse diferente de um dia de Verão.
Mas qualquer coisa de especial aconteceu para que aquelas 24 horas fossem diferentes de muitas outras. Ele - sozinho - e um casal amigo. A família longe.
O Sol tem a particularidade de dispor os corpos a uma certa languidez e aqueles não fugiam à regra.
O cenário era de tranquilidade absoluta. As tendas que por aqui e ali pululavam contrastavam com a roulotte reluzente de que ele se fazia acompanhar. Só. Mas ele é assim.
Naquela tarde, o passatempo era um jogo de cartas, à volta de uma mesa improvisada.
Um riso aqui, outro acolá.
Corpos numa doce preguiça, lindos e bronzeados pelo Sol de Verão.
E o calor.
Ele vai de mansinho deitar-se na sua roulotte.
A preguiça era alguma.
A hora era propícia.
O corpo meio desnudado jazia ali naquela cama, como que à espera de nada. E de repente...ele não sabe, ele não pensa, ele não imagina...ela entra e pede para se deitar na cama em frente.
Os sentidos ficaram alerta. Um tremor que começou por ser miudinho, foi-se apoderando de todo o sistema nervoso. Dois corpos seminus, deitados, olham-se e não sabem bem o que dizer ou o que pensar. Ele começa com conversa de ocasião, fala hipoteticamente de tudo, mas não se lembra de nada. Os sentidos estão retesados e focados naquele corpo bronzeado e quase nu. O vestido de praia não tapa quase nada. É justo e fino demais para tapar o que quer que seja. Está ali... mas é como se não estivesse.
Um frémito de desejo, misturado com medo, leva-o a levantar-se e a dirigir-se àquele corpo, que lá no intimo o chama. Aos gritos.
Tem o gesto dum amante apaixonado e coloca a mão dela suavemente em cima do coração, para que ela possa sentir aquele pulsar desenfreado que o coração dele entretanto tomou.
Está louco de desejo. E ao mesmo tempo... possuído de medo: o companheiro dela estava mesmo ali, a 10 metros. Do outro lado da porta.
Mas a irracionalidade do momento era mais forte. Mais forte que qualquer precaução razoável. E, com um sussurro mais leve que o da brisa que sopra nas árvores, ouviu-se dizer-lhe:
- Bate por ti...só por ti, neste momento nada interessa. Desejo-te mais que a vida.
Ela olha-o e, como que possuída por uma fúria invisível, cola-se a ele como se fossem um corpo só.
Os dois num abraço de volúpia indescritível, possuídos pelo desejo da carne e abstraídos do mundo, só pensavam em se amar ali mesmo.
Indiferentes ao exterior, às vidas em jogo, às famílias, aos filhos.
Só o desejo. O mais puro dos desejos. Rebelde, possuidor, castrador de qualquer raciocínio razoável.
O corpo dele disparava autênticas descargas de adrenalina.
As conversas lá fora só aumentavam o medo e o desejo.
E possuiu-a ali. Possuiu-a com toda a força do seu querer. As bocas com a língua na língua, os corpos encaixados como mais encaixados não poderiam estar.
E, naquela tarde de Verão, ele amou e desejou como dificilmente alguém pode amar e desejar.
Não voltaram a trocar palavra sobre aquela tarde. Continuaram a ser amantes fiéis dos seus amores. Mas aquela tarde, decerto que ficará para sempre como uma tarde de amor e paixão sem igual na vida deles.
Jorge Costa
____________

PUBIScidade

Já vos disse que adoro publicidade? E mais ainda publicidade erótica?
Pois apreciem este anúncio da William Lawson na Maxmen, ao lado de um artigo sobre a Fátima Preto:
Se as meninas soprarem muito pode ser que a saia levante
(clique na imagem)

Ou este do Lancia Ypsilon:
Senhor instrutor, eu não sei nadar!...
(clique na imagem)

As meninas saberão apreciar mais este anúncio do perfume Gai Mattiolo:
Onde se lembraram de pôr o frasquinho!...
(clique na imagem)

Os criativos da Calvin Klein é que são mesmo uns tarados:
Isto é erotismo, o flash da mama da Janet Jackson foi pornografia.
(clique na imagem)

E, para terminar por hoje, o meu preferido, da Campari:
Não tenho palavras para...
(clique na imagem)

Novos telemóveis de 4ª geração

O Jorge Costa, sempre atento às novas tecnologias, apresenta-nos os novos telemóveis de 4ª geração.
Palavras (e roupas) para quê?
Se virem à venda, comprem um para mim

17 fevereiro 2004

notícias eCONÓmicas


Segundo rumores na praça, o Banco Central Europeu estará a preparar uma campanha de poupança dirigida às mulheres.
A confirmarem-se estes zunzuns, irão ser distribuídas notas específicas para o sexo feminino. Segundo os aspones (assessores de porra nenhuma) do BCE, prevê-se que, por muito que custe às mulheres, elas não as quererão gastar.
Vejam aqui a maquete dessas notas.

"Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas" (Chico Buarque)

Chico Buarque era um visionário malandrito. Não é que ele adivinhou que as mulheres de Atenas são um exemplo a seguir (ou não)?
Homens, ponham-se na pele do marido que viu a mulher num filme porno, na Internet. Ou então, na pele do tipo que filmava aquelas cenas sem o conhecimento dos «actores».
Mulheres, ponham-se na pele da «actriz» involuntária.
Escrevam o resto da história. Vamos-lhe chamar webnovela.

Do lado de lá do Atlântico também são tarados

Aprende-se muito com os brasileiros. Segundo o blog Suruba Digital, "sexo sempre existiu. Mas quem inventou a putaria foi Freud".
Pois descobri lá esta foto, em que apreciei especialmente a legenda que lhe colocaram:
Será um novo modelo de chupeta para adultos?
«Cadê o pau que estava aqui?»

16 fevereiro 2004

Resumo de laranja

Vocês estão cada vez melhores:
O Branco Velho sugeriu uma ementa para vegetarianos(as): Uva se tem cacho e couve se tem talo. Ou, na ementa geral, coelho se tem rabo. E podíamos seguir o mote: navalha se tem fio, vaso se tem terra, blusa se tem cava, boné se tem pala,...
O Jota Kapa enviou-nos este pensamento ilustrado:
Que pena a tradução perder a piadinha toda...

A Gotinha avisa para termos cuidado com o sexo virtual, mas depois esquiva-se a responsabilidades, dizendo que "esta fotografia foi gentilmente cedida pela sex-symbol da BlogoEsfera: a São Rosas."
E o Isso Agora, inebriado pelo sucesso da primeira anedota, e inspirado nas sacas do JC, mandou mais uma (se continua a este ritmo, ainda fica tuberculoso):
"Um lisboeta chico-esperto, a caminho do Algarve, pára no Alentejo para gozar um pouco. Vê uma loja com um anúncio «vende-se tudo» e resolve entrar.
- Queria 20 fodas, fachavor.
O Alentejano, que não era tão parvo comó Isso (porra, acho que esta não me saiu lá muito bem...), pergunta-lhe:
- Trouxe saca?
- Saca?! Não!
- Então vai ter que as levar no cu!"
Esperem pela resposta do Jorge Costa (rimei!)...

15 fevereiro 2004

Tabelas de preços - mais um contributo

Como dizia a Aphodite (o «r» foi posto pelo José Hermano Saraiva, só para enganar): «Passa para cá 1000 euros... e não me mexo...»
Sou mesmo uma mulher de sorte. Já tinha um ponto G e agora tenho um ponto M, que me enviou esta informação:
"Vi o seu site A Funda São e o pedido de contribuições para uma tabela de preços.
Como sou pessoa experiente nesse campo, vou deixar aqui algumas informações:
- putas de rua: cobram 10 a 20 euros, dependendo do prato. Tanto as há a cobrar 10 por broche e 15 por sexo vaginal, como umas que cobram de 15 para cima. Depende da qualidade;
- putas de pensão e massagistas baratas: cobram a partir de 20 euros, geralmente 25 euros. Algumas podem cobrar trinta, mas é a despachar. São sobretudo massagistas portuguesas ou sul-americanas. As brasileiras são mais boas [Nota da São - não necessariamente melhores] e cobram mais;
- massagistas: cobram a partir de 40 euros e os preços sobem por aí acima consoante a cena. A dois, a três, com ou sem sexo anal, etc. Geralmente as massagistas cobram 50 euros mas, como há crise, algumas desceram para 40, se for rapidinha;
- escorts: de 150 euros para cima; são putas de luxo, modelos, acompanhantes, e o preço depende da duração. 150-200 euros por uma hora, mas o fim de semana pode chegar a 1000 euros ou mais!
Sexo a três, depende da casa aceitar. Geralmente, com dois clientes, cobram o mesmo preço a cada um. Se o cliente quiser duas meninas, nuns sítios paga o preço de cada para se vir uma vez, noutros o preço inclui duas ejaculações, e fazem desconto se só ejacular numa delas.
Espero que ajude."
A cultura é uma coisa muito linda!

Coitado do Cupido...

Em vez do Dia dos Namorados, porque não passam a comemorar outras coisas, para variar, como... por exemplo... o Dia dos Peidos Borrados?...

Cores

O puto alentejano chega a casa e diz ao pai:
- Estou à rasca. A professora quer que a gente diga cada um a sua cor e não podemos repetir cores que já foram ditas. Eu sou o 21, como é que eu me amanho?
O pai pensa, pensa (devagar) e depois diz-lhe:
- Olha, filho, amanhã vais a dezeri uma cori que ninguém diz: vermelho do Congo.
No dia seguinte, a professora comecou o exercício. Cada um lá foi dizendo a sua cor: azul, encarnado, cinzento, etc. O puto esfregava as mãos de contente. À frente dele estava um preto. Quando chega a vez do preto, este levanta-se e diz:
- Vermelho do Congo.
O puto salta da carteira e diz:
- Preto do caralho!
(enviada por Jorge Costa)

Curiosidade

- Porque é que as vegetarianas não gritam quando têm um orgasmo?
- Porque não querem admitir que um pedaço de carne lhes pode dar tanto prazer.
(enviada por DS)

14 fevereiro 2004

Gulodice para o Dia dos Namorados


"Carmela põe o recheio em mais uma das suas confecções"
Raul Fernandez

O conto mailindo do Dia dos Namorados - por Tiko Woods

Reencontrei o meu primeiro amor


Um homem apaixonado até ganha asinhas...A primeira vez que a vi andava ela com um primo meu, mas tal não impediu que ficasse imediatamente louco por ela. Sei que estas coisas não se devem fazer, principalmente aos familiares e amigos, mas na altura era muito jovem e a atracção era demasiado forte.
Durante quase três anos limitei-me a vê-la andar com o meu primo e quase nunca tive a oportunidade de estar perto dela, que era a minha maior ambição.
Até que - e nestas histórias, felizmente, há sempre um "até que" - o meu primo, que entretanto tinha sido "obrigado" a fazer o serviço militar, foi mobilizado para a Guiné.
Foi num dia marcado por dois violentos estados de alma que o meu primo me telefonou e disse que precisava de um grande favor. Conversa feita e fiquei com o coração partido, entre a aflição da ida do meu primo para a guerra e a suprema alegria de levar a bom termo a incumbência que tinha acabado de aceitar.
O que o meu primo me pedira - e eu aceitara, de imediato e com o coração aos pulos - fora para eu tomar conta da namorada daí em diante, uma vez que ela não podia ficar só e abandonada.
Bem, a minha vida mudou completamente. Ela aceitou de boa vontade a mudança "de mãos" e a partir dai ficámos verdadeiramente inseparáveis.
Passei a ser "vítima" de alguns olhares de inveja e não raras vezes tive que ouvir bocas foleiras, sugerindo que eu não tinha "andamento para tal máquina". Na altura vivia no Porto, parava ali pelo São Lázaro e havia outro amigo das B. A. que andava com uma irmã, pelo que muitas vezes trocámos impressões e segredos.
Bem, depois de uma série de anos, as circunstâncias da vida separaram-nos e durante muitos, muitos anos perdemo-nos o rasto. Aqui há uns meses, no meio do Verão, um amigo veio dizer-me que sabia onde ela morava, mas que devia estar bastante doente, pois há tempos que não saía de casa.
Abreviando, consegui com algum custo convencê-la a voltar para junto de mim... e ontem finalmente entrou cá em casa. Agora vou começar a descascá-la e tratar dela para que não se envergonhe de sairmos os dois para a rua.
Vejam as fotos, como ela era e como a reencontrei!

Nos bons velhos tempos


O estado em que a reencontrei

Mas com algum trabalho e muita vontade, vai voltar ao que era.
Não acham que é uma bela história de amor, para o dia de hoje?

Tiko Woods

Agora, ouçamos um passarinho a cantar uma melodia de amor.