25 julho 2019

«Os teus lábios» - Áurea Justo

Não há beijos como os teus
Nem lábios, nem esse sentimento.
Apenas posso compará-los aos de um deus
Quando me beija nalgum momento.

O teu sorriso malicioso,
Queda-se preso na sensualidade
De um movimento delicioso,
De uma eterna fidelidade.

Quanto vale a alma de um homem?
Acredito que o seu preço está inscrito
Nas memórias dolorosas que ainda dormem
Nas profundezas do que não foi dito.

Possessivo. Eterno. Apaixonado.
Um beijo de fazer arder a alma,
Lábios carnudos e de sentimento bravo
Lábios que beijarei com calma.

Lábios palpitantes,
Olhar de paixão
Desejos à flor da pele dos amantes,
Aromas de rosmaninho e pimentão.

Juntos numa sensual fantasia,
Mesclas de carne afogueada
Numa ânsia masculina e macia,
Duma promessa não quebrada.

In A Cor Do Amor

Áurea Justo
no Facebook


Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia