11 setembro 2017

«Tutorial de como não passar vergonha ao abordar uma acompanhante de luxo exigente» - Cláudia de Marchi

Eis que estava eu aqui, descansando enquanto aguardo um cliente e me lembrando de quantos homens eu dispenso, por conta de sua absoluta inabilidade em me abordar. Logo, resolvi bater na mesma tecla que venho batendo desde que fiz o blog que agora virou a sessão “meu diário” e “tutoriais” do meu site www.claudiademarchi.com.br e dar dicas aos afortunados que leem estes textos da forma com que não devem abordar uma acompanhante de luxo como eu.
Sei bem que a exigência de muitas coleguinhas não é tão grande quanto a minha. Existem algumas tão seletivas como eu e outras estão aí aceitando tudo pela grana. Seguidamente estas são as que fingem orgasmo, gritam, pedem pra vocês gozarem logo, não se excitam e usam um monte de lubrificante e que vocês mesmos (homens sensatos) reclamam que são artificiais e que por conta disso é frustrante o sexo pago.
Eu posso ser exigente sim, mas sou toda “entrega” na hora do sexo. O pretenso cliente que passa a grau de “cliente” não tem uma experiência banal com sexo pago. Tem uma experiência de sexo fenomenal com uma mulher que não tem vergonha de gostar de sexo e de gozar sem pudor algum (“Vitoriosa” letra do Ivan Lins tem tudo a ver comigo tirando o fato que eu já aprendi como gozar!... Risos...).

Simone Steffani - acompanhante de alto luxo!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia