04 abril 2019

«Esta terra tem um poder estranho» - Áurea Justo

Venho aqui,
Contar histórias nesta terra
Que tem um poder estranho,
Onde se faz amor e guerra.

Para mim,
Ainda és aquele que beijo antes de dormir,

Sinto,
O cheiro, o calor e o sabor dos teus lábios,
O contacto húmido da tua língua.

A tortura de não poder,
Tocar-te, modelando o teu sexo
Até sentires o orgasmo.

Se não tiveres amor no coração,
Não tens nada!
Se não sentires paixão,
Não tens história!
E a alma permanecerá enclausurada na memória.

In Folha De Papiro Perfumada

Áurea Justo
no Facebook


Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia