20 abril 2019

«Everytime it rains» - Mário Lima



"A alma anda desencontrada do corpo
tenho de buscar na memória o que toquei
sigo o rasto das lembranças
até chegar ao Esquecimento.

Sinto saudades... não sei ao certo
o corpo não me responde
a alma atormentada não sente.

O tempo vivido não é o tempo sentido
sempre o tempo...
infinito na escuridão
tão escasso para a satisfação.

O Antes no Agora para o Depois,
esconde-se o vazio,
adormece-se a alma,
julgo vencer o tempo
mas permanece o desencontro..."

Mário Lima

Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia