10 junho 2019

«A vida mudou...» - Rui Felício

Felizmente, ao contrário da maioria, ela não foi afectada pelas novas medidas das autoridades.

Mas nem por isso deixa de lamentar as mudanças operadas. Não tanto por sua causa, que não chegou a ser atingida, mas, principalmente, pelas suas amigas e amigos que se encontram, muitos deles, praticamente proibidos de aparecer, relegados para esconsos, fétidos e obscuros recantos, a pouco e pouco caídos no esquecimento, desprezados, inúteis, condenados a vegetarem até que lhes chegue a morte inglória.

Os poucos que ainda se lembram dessas amigas e amigos, acabam por gradualmente se irem afastando. Na verdade, os tempos actuais levam ao esfriamento dos sentimentos, pela absorção do frenesim da vida, em que impera o egoísmo e a preocupação com a própria vida, mais do que com a dos outros.

É bela, de corpo bem desenhado. É sempre bem vinda, adulada até, nas mais badaladas reuniões, festas, acontecimentos sociais e políticos.

Ao contrário das graves, injustamente menosprezadas, ela, a palavra esdrúxula, é das poucas que ainda se faz acompanhar do acento agudo, seu companheiro inseparável, que lhe acaricia, carinhoso, a sílaba tónica.

(excepção à regra do Acordo Ortográfico)

Rui Felício
Blog Encontro de Gerações
Blog Escrito e Lido

Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia