06 junho 2019

«Capítulo 6 (...)» - Áurea Justo

O Saturniano sugeriu que dançassem.
Levantaram-se e Leonard segurou-a pela cintura deslizando uma mão pelas costas nuas, numa carícia suplicante.
Foi um toque leve, mas surtiu uma descarga eléctrica e Ângela estremeceu atingida por uma força inesgotável.
Movida pelo sentimento que transportava, dançaram e Ângela olhou para o rosto do namorado.
O queixo firme e forte, os lábios sensuais e belos, apetecíveis.
Leonard beijou-a no rosto, nos olhos, na testa...
Ângela maravilhava-se com o cheiro másculo e a proximidade da pele nua.
O beijo que se seguiu revelou-se gentil e leve.
Ângela bebeu dos lábios de Leonard todo o amor que ele lhe conseguiu dar naquele momento.
O contacto intensificou-se, tornando-se agora inflamável, com paixão.
Leonard deslizou uma mão pelo pescoço feminino, perturbando-a cada vez com sensações inebriantes e conduziu-a ao quarto contíguo.
Suavemente foi traçando um caminho invisível até ao ombro feminino.

In Nirvana

Áurea Justo
no Facebook


Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia