25 outubro 2017

Eva portuguesa - «Toma, Paula!»

Este é um cliente que me chama um vez por mês ao hotel. O pedido é sempre o mesmo: mini-saia sem cueca nem nada que atrapalhe. Chego, paga, empurra-me em direcção à cama, encapota, vira-me de quatro e, sem qualquer tipo de conversa, contacto, toque ou carícia, penetra-me dizendo a cada investida: 
- Toma, Paula! Gostas, não gostas? Toma, Paula! - e é isto durante 10 minutos, enquanto se realiza...
Virada para a cama,vestida e só com a saia levantada, pensava para mim mesma, enquanto sentia aquele pedaço de carne a entrar em mim: Mas quem raio é a Paula?!.. Mas como, ao fim de 10 minutos, a coisa estava despachada e ele me dispensava com educação, tendo pago os 200€ da deslocação, nem me ralei com isso. Com um trabalho assim até me podia chamar Ezequias, que eu continuava a adorar!😁 . Até que, talvez na terceira ou quarta vez da mesma situação, e tendo o senhor começado a trocar mais de seis palavras comigo, resolvi perguntar: 
- Querido, desculpa, mas porque me chamas Paula, se ao telefone me tratas pelo meu nome, Mariana?
E aí tive a explicação: Paula era a ex-namorada, que o trocou pelo melhor amigo. Eu era a “vingança” dele. Apesar de ter demonstrado concordância (pois claro!), pensei cá para mim que ela se devia estar pouco lixando para o que o infeliz fazia, isto mesmo se soubesse... e que raio de vingança seria para uma mulher saber que o ex que trocou pagava para ter sexo?!...
Mas pronto, que conste aqui que estou perfeitamente disponivel para ser instrumento de vingança de qualquer homem traído, solitário e abandonado 😁. E, se quiserem, ainda dou mimos e terapia 😁😁😁. “Toma, Paula“!

Eva
blog Eva portuguesa - porque o prazer não é pecado

Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia