27 outubro 2017

#filhogay - Ruim

Será muito complicado para mim ter um filho gay. Simplesmente, será uma grande desilusão... para ele.
Vai ser complicado vestir um miúdo com maior sentido estético que eu:
"Pai, por amor de Deus... T-SHIRT DO BATMAN COM CALÇAS DE GANGA? TI-REM-ME-DA-QUI. Achas que posso ir para o colégio assim vestido??"
Ou cantar para ele adormecer:
"Pai, canta-me músicas da Beyonce..."
"Gonçalo (N.A: já tem nome e tudo!), eu não sei músicas da Beyonce..."
"Não digas a ninguém que és meu pai. Aliás, próxima vez que me fores buscar ao colégio, estaciona longe para não me verem a entrar no carro do PAI QUE NÃO SABE MÚSICAS DA BEYONCE... 🎶 all the singles ladies, all the single ladies! Que vergonha!"
Ou treinar com ele para a peça da escola:
"Pai, ÓBVIO que vou ser o actor principal da peça. OS HOLOFOTES CHAMAM-ME! Cantar. Dançar. Tudo eu. Podes ensaiar comigo?"
"Filho, eu nunca fui grande actor. O máximo que consegui foi ser árvore número 2 na 4ª classe!"
"Típico de quem não se sabe vestir. Ou cantar Beyonce. Eu sou filho de quem, afinal?"
Ou lidar com birras:
"Eu já disse que quero fazer uma toalha de mesa em macramé para oferecer nos anos do Tiago!"
"Gonçalo, não temos tempo. Passamos nos Toys R' Us e compramos uma coisa qualquer!"
"EU JÁ DISSE QUE QUERO FAZER UMA TOALHA EM MACRAMÉ!"
"Gonçalo, ou te calas ou não há aulas de sapateado para ninguém!"
"Vamos aos Toys R' Us, sim senhor. Qualquer merda serve para aquele Tiago. Sempre a invejar-me, essa gorda..."

Ruim
no facebook

Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia