13 julho 2018

«Eu não sou esposa apaixonada para fingir orgasmo!» - Cláudia de Marchi

Eu sou acompanhante de luxo. Sou cortesã. Não me importa se você é milionário, herdeiro ou o que for. Eu trabalho nisso porque gosto e porque valorizo a minha independência emocional e financeira.
Não quero ter marido. Não quero ser sustentada, logo, pra mim de nada adianta ostentar qualquer frivolidade que seja. Quero os meus "honorários" e a minha liberdade após as horas combinadas. Mas, sobretudo, eu quero humor e bom trato durante este tempo.
A sua esposa pode fingir orgasmo para lhe agradar. A sua esposa pode fazer de conta que você é "gostoso" para lhe agradar. Talvez por amor, talvez por paixão, talvez por medo, talvez por falta de amor próprio mesmo. Eu só faço o que gosto e dou continuidade ao que gosto.
Você pode ser o advogado "bambambam", o juiz federal "modinha" ou o mega-empresário: não espere "faz de conta" de mim. Eu tenho um diário, eu tenho um site onde narro todas as minhas experiências. Se você acessar e se ver como incapaz de ser, no mínimo, bom, procure outra!
Se você quer só se satisfazer, não ouse me ligar, ou você vai pagar vinho caro e vai ser dispensado sem dó, porque eu não sou "namastê" para me dar por gratidão ou esmola para me dar por peninha.
Fica o recado!
(Agora com licença que tenho um pernoite com um cliente bom de pegada e inteligente...).

Simone Steffani - acompanhante de alto luxo!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia