01 novembro 2018

«Transcendente Profecia» - Áurea Justo

Navegam esperanças neste mar,
De espuma branca estendida na poesia
Noto a tua presença e passo a citar,
A eterna transcendente profecia.

A tua fúria é como uma pedra,
Que carregas dentro de ti
Alma prisioneira que não quebra,
Na paixão que quero realçar aqui.

És um regresso ao meu tempo de menina,
Memórias trazidas pelo vento furtivo
Viajante no único compasso do ardina,
Pousado na reflexão sem tempo ativo.

Navegam esperanças neste mar,
Nuances profundas de harmonia
Envoltas num sentimento que quer amar,
Num acorde instantâneo de perpétua melodia.

In A Cor Do Amor

Áurea Justo
no Facebook


Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia