14 março 2019

«O meu pecado» - Áurea Justo

Vejo-te através de sombras
Mais antigas que o Tempo,
Este pó levantado pelas ondas
Menos espessas que o vento...

Incensos cruzam os nossos caminhos,
Tributos ancestrais de novas essências,
Este dogmatismo anseia pelos teus carinhos,
Prova da vã ilusão destas carências...

Sinto a indiferença do Céu.
Que palavras darei a este pecado?
E tu que não és ateu
Nas horas em que és amado...

Então,esfria-me a alma
Quando te sinto longe
E só a tua presença me acalma,
Mesmo vestido de monge!

In O Romance de Um Anjo

Áurea Justo
no Facebook


Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia