05 setembro 2019

«O sexo partilhado» - Áurea Justo

O teu peito quente
Acolheu a minha face
Sei o que tens em mente
E qual será o desenlace.

As tuas mãos viris
Acariciaram as minhas coxas
Roçaram os meus quadris
Por entre as roupas roxas.

Lençóis de cetim carmim
Vós que acolheis o meu amor
Deixai-o enroscar-se em mim
Entregar-se com todo o furor!

Masculino, viril e em pleno vigor
Todo tu és paixão,
Entrego-me a ti sem pudor
O sexo partilhado é como um furacão!

Os nossos corpos nus
Transpiram de prazer
Onde gotas brilhantes se vêem percorrer
Traçando caminho até ao cantinho de Vénus.

No teu peito quente
Aninho todos os meus sonhos
Descanso um sentimento eloquente
E mil futuros risonhos.

In A Cor Do Amor

Áurea Justo
no Facebook


Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia