23 janeiro 2018

Senhoras e senhores, apresento-vos... o início d'a funda São!

Baú que estava escondido e fechado a cadeado, entre 1960 e 1980, contendo revistas e livros clássicos de literatura erótica.
O professor Rogério, de Caria, tinha alguns livros clássicos de literatura erótica («Emmanuelle», «História d´O», «Fanny Hill», «Memórias de uma cantora alemã», «O último tango em Paris», etc.) e revistas eróticas («Playboy» brasileira e norte-americana, «Penthouse», a francesa «Lui», etc.). Para manter esta literatura fora do alcance dos seus dois filhos menores, tinha tudo guardado neste baú metálico, castanho, fechado com um pequeno cadeado. O seu filho mais novo, depois de ter descoberto o baú, passou vários domingos, à hora de todos saírem para a missa, a limar uma pequena chave, com uma lima das unhas, que entrava no cadeado mas não o abria... até que, passados 4 ou 5 domingos, conseguiu abrir o baú do tesouro. A maioria desses livros e revistas fazem parte do espólio da colecção de arte erótica «a funda São». E pode dizer-se que este baú é o início da colecção. Bem haja, professor Rogério!









A colecção de arte erótica «a funda São» tem:
> 1.900 livros das temáticas do erotismo e da sexualidade, desde o ano de 1664 até aos nossos dias;
> 4.000 objectos diversos (quadros a óleo e acrílico, desenhos originais, gravuras, jogos, mecanismos e segredos, brinquedos, publicidade, artesanato, peças de design, selos, moedas, postais, calendários, antiguidades, estatuetas em diversos materiais e de diversas proveniências, etc.);
> muitas ideias para actividades complementares, loja e merchandising...

... procura parceiro [M/F]

Quem quiser investir neste projecto, pode contactar-me.

Visita a página da colecção no Facebook (e, já agora, também a minha página pessoal)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Uma por dia tira a azia